Incêndios: Ponto de Situação - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

sexta-feira, 8 de julho de 2022

Incêndios: Ponto de Situação

 


Dominado fogo em Sever do Vouga


O incêndio florestal que lavrava desde as 12:18 de quinta-feira em Sever do Vouga, no distrito de Aveiro, foi hoje dado como dominado, segundo o Comandante Nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes.


Em conferencia de imprensa na sede da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), em Carnaxide, o responsável adiantou pelas 12:10 que o incêndio, que chegou a passar ao concelho vizinho de Águeda, "foi dado como dominado há minutos".


Segundo a página da internet da ANEPC, encontram-se no local 326 operacionais, 102 viaturas e três meios aéreos.

O incêndio começou a lavrar cerca das 12:21 de quinta-feira em Frágua, na freguesia de Talhadas, com duas frentes ativas.


Incêndio em Ourém "mais calmo", mas "ainda há muito trabalho pela frente"


Oincêndio que deflagrou na tarde de ontem, quinta-feira, na união das freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, no concelho de Ourém, continua a ser combatido pelos bombeiros. 


Contactado pelo Notícias ao Minuto, o Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Santarém revelou quatro pessoas ficaram feridas na sequência do incêndio, mais uma do que o balanço de ontem. Tratam-se de "feridos leves", dois bombeiros que foram assistidos por exaustão, um por inalação de fumo, e uma civil. 


Segundo revelou o CDOS, um barracão e uma habitação devoluta foram consumidos pelas chamas, mas não se registaram mais prejuízos materiais.


O incêndio "permanece em curso", mas "evolui favoravelmente", revelou o CDOS, reforçando que "ainda há muito trabalho pela frente"


O presidente da Câmara de Ourém deu conta de que "as coisas estão mais calmas", depois de sobrevoar, com o comandante distrital de Operações de Socorro, o teatro de operações para avaliação aérea.


"Pudemos verificar que, das quatro frentes ativas - que continuaram muito ativas durante a noite - três estão em fase de resolução e apenas uma ainda apresenta alguma preocupação", descreveu à RTP3. 


Segundo Luís Miguel Albuquerque, o fogo, que chegou a ameaçar habitações ontem à noite, já não representa perigo. "Não temos conhecimento de qualquer situação", referiu.


De momento, no local estão mobilizados quase meio milhar de operacionais (479), apoiados por 137 viaturas e cinco meios aéreos continuam a combater as chamas.


Mais de 250 bombeiros combatem o fogo na Guarda


Continua ativo o incêndio que deflagrou esta quinta-feira no concelho da Guarda e que se alastrou depois para o o concelho vizinho de Belmonte, no distrito de Castelo Branco. As chamas estão a mobilizar 258 bombeiros, 77 viaturas e um meio aéreo.


Durante a noite houve uma reativação das chamas muito violenta na localidade de Vendas da Vela, na Guarda. 


O difícil acesso ao terreno tem dificultado o combate das chamas, já que não permite a colocação de meios. O fogo está próximo de pequenas quintas e habitações, que têm sido a principal preocupação dos bombeiros. Durante a madrugada, o vento dificultou o combate às chamas.


A extensão do incêndio tem aproximadamente 10 quilómetros.

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________