Portugal Vai Enfrentar a Tempestade Atlântica mais Forte da Região desde 1842 - VIDA DE BOMBEIRO

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 13 de outubro de 2018

Portugal Vai Enfrentar a Tempestade Atlântica mais Forte da Região desde 1842


O furacão Leslie anda a vaguear pelo Oceano Atlântico há cerca de três semanas. É a terceira vez que uma tempestade poderosa atingirá a Península Ibérica nos últimos 176 anos.

Segundo as últimas atualizações do fenómeno, é possível dizer que existe uma grande probabilidade de chegar a Lisboa este sábado à noite, sendo que os primeiros sinais da aproximação do mesmo deverão ser sentidos durante a tarde.

As chances da tempestade, que se desloca em direção a Portugal, atingirem Lisboa, durante a noite deste sábado, são cerca de 70 a 80%, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

“Leslie deve trazer ventos fortes no sábado para a região de Portugal, iguais aos de um poderoso ciclone pós-tropical”, disse Dan Brown, especialista sénior em furacões no Centro de Furacões dos Estados Unidos, numa análise. “Ventos de tempestade tropical também podem afetar partes a oeste de Espanha.”

“Seja tecnicamente um ciclone tropical ou não, vai ser uma grande tempestade para eles”, afirma Jeff Masters, co-fundador da Weather Underground , uma empresa IBM. “É um fenómeno quase inédito para eles.”, acrescentou.

Em 1842, a Espanha foi atingida por uma grande tempestade, em 2008, os cientistas concluíram que essa tempestade se tratou de um furacão.

Leslie foi classificada como furacão de categoria 1 na escala Saffir-Simpson de cinco níveis, com ventos a soprar a mais de 120 quilómetros por hora às 22h, horário de Lisboa, na sexta-feira, informou o centro de furacões.

Leslie tornou-se uma tempestade no dia 23 de setembro e, desde então, vagueou sem rumo pelo Atlântico central, aumentando e diminuindo sua intensidade. Tornou-se de  novo num furacão na quarta-feira.

Fonte: Bloomberg

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________