CODU do INEM Atendem 3.586 por Dia em 2020 - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 15 de abril de 2021

CODU do INEM Atendem 3.586 por Dia em 2020

 


Os profissionais dos Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) atenderam, em 2020, 1.308.757 chamadas de emergência, o que representa uma média diária de 3.586 chamadas, 149 chamadas por hora. Este número demonstra que houve uma redução das chamadas atendidas face a 2019, ano em que se registaram 1.414.858 chamadas.

 


O atendimento destas chamadas levaram ao acionamento de 1.171.878 meios de emergência médica pré-hospitalar, entre as diversas tipologias de ambulâncias (emergência médica, socorro, suporte imediato de vida, transporte inter-hospitalar pediátrico), motociclos de emergência médica, viaturas médicas de emergência e reanimação (VMER) e helicópteros, de acordo com a gravidade aferida a cada chamada recebida e triada nos CODU.

 

Embora as exigências da atividade operacional tenham aumentado devido às medidas adotadas para proteção dos(as) profissionais e dos próprios doentes contra a COVID-19, verificou-se uma diminuição das chamadas 112 e do acionamento de meios de emergência médica pré-hospitalar. O número de chamadas em 2020 registou uma redução na ordem dos 7,5%, o que representa menos 106.101 chamadas face a 2019, ou seja, em média menos cerca de 300 chamadas por dia.

 


O ano de 2020 foi um ano excecional também no que diz respeito às chamadas recebidas no CODU, uma vez que o desde 2014 o número de chamadas atendidas registava um aumento. Assim, prevê-se que após a retoma da atividade pós-pandemia o número de chamadas recebidas volte a registar um aumento.

 

A redução da atividade, verificada a partir de março de 2020, ficou a dever-se a fatores como a redução de circulação de pessoas e veículos, que se traduziu numa redução de acidentes de viação, a redução da procura de serviços de saúde, pelo receio de exposição ao SARS-CoV-2, entre outros.

 

As chamadas efetuadas para o Número Europeu de Emergência – 112 são atendidas em primeira linha nos Centros Operacionais 112, geridos pelas Forças de Segurança. O 112 encaminha seguidamente para os CODU do INEM todas as situações que digam respeito a urgências ou emergências médica, competindo a esta central médica do INEM avaliar todos os pedidos de socorro recebidos, com o objetivo de determinar os recursos necessários e adequados a cada ocorrência.


O funcionamento dos CODU é assegurado, 24 horas por dia, por equipas de profissionais qualificados – médicos, técnicos de emergência pré-hospitalar e psicólogos – com formação específica para efetuar o atendimento, triagem, aconselhamento, seleção e envio de meios de socorro.

 


A colaboração de todos os cidadãos é fundamental para um correto funcionamento dos CODU. Quando em caso de acidente ou doença súbita liguem 112 devem informar, de forma simples e clara:

 

  • A localização exata e, sempre que possível, com indicação de pontos de referência;
  • O número de telefone do qual está a ligar;
  • O tipo de situação (doença, acidente, parto, etc.);
  • Número, o sexo e a idade aparente das pessoas a necessitar de socorro;
  • As queixas principais e as alterações que observa;

 

As perguntas efetuadas pelos profissionais dos CODU são muito importantes para a atuação do INEM, pois visam determinar qual o tipo emergência e o meio de socorro mais adequado para dar resposta à situação em questão. Deste modo, facultar toda a informação que seja solicitada vai permitir uma assistência mais eficaz.

 


Lembre-se que os meios de emergência médica pré-hospitalares devem ser apenas utilizados em situações de emergência, ou seja, situações onde exista perigo de vida iminente. No caso de não ser necessário enviar uma ambulância ou qualquer outro meio de emergência, as chamadas serão então encaminhadas para a Centro de Contacto SNS 24, que procederá ao aconselhamento adequado à situação.

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________