Bombeiros de Paços de Ferreira Lançam Comunicado "Vida por Vida" - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 16 de julho de 2020

Bombeiros de Paços de Ferreira Lançam Comunicado "Vida por Vida"


A Direção e o Comando da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira (AHBVPF), em face do teor do comunicado do Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal, sobre o cumprimento dos deveres dos Bombeiros Voluntários, de participar a violação do dever de Confinamento Profilático Obrigatório, vem tornar público a seguinte posição:

1. A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira, fundada em 29 de junho de 1931, é uma associação de utilidade publica, sem fins lucrativos e tem como fins “a proteção de pessoas e bens, designadamente o socorro a feridos, doentes ou náufragos e a extinção de incêndios”

2. O Lema dos Bombeiros é “VIDA POR VIDA” e é do conhecimento geral que a esmagadora maioria do Corpo de Bombeiros é composto por homens e mulheres que deixam a sua família, mulher, marido e filhos, para estarem disponíveis 24 horas, por dia, ao serviço do próximo e para dar a sua vida pela vida das pessoas que socorrem.

3. Apesar de voluntários e de espirito de missão, estão obrigados a cumprir ordens, respeitar procedimentos e, designadamente, nestes tempos de pandemia devido ao COVID 19, colaborar com as demais instituições para assegurar o cumprimento das regras determinadas pela Direção Geral de Saúde e pelo Governo para proteger a saúde pública e a saúde de todos os cidadãos.

De entre as ordens e obrigações está a obrigação de comunicar às forças de segurança todas e quaisquer situações de violação do dever de confinamento profilático.

Os Bombeiros de serviço no passado domingo, que responderam ao pedido de socorro de familiar do pai do Exmo. Sr. Presidente da Câmara, verificaram que este se encontrava violar o dever de confinamento a que se encontrava obrigado, em violação clara o disposto no ponto 7 e 8 da norma nº10/2020 de 15 de abril de 2020, da Direção Geral de Saúde, que estabelece que:

“O doente positivo que se mantenha assintomático durante o seguimento, repete o exame laboratorial (RT-PCR para SARS-CoV-2) após 14 dias da data de realização do primeiro teste laboratorial.

4. A cura é determinada pela existência de um teste negativo, realizado após 14 dias de vigilância sem sintomas, de acordo com a Orientação n.º 015/2020, da DGS em vigor.”

5. De igual modo, os Bombeiros da AHBVPF, voltaram a verificar que o Exmo. Sr. Presidente da CMPF, se encontrava junto ao Hospital de Penafiel (Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa).
Em face destes comportamentos, foi efetuada uma comunicação à Guarda Nacional Republicana

6. A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira, desenvolve a sua atividade em favor do próximo, lamenta que a Autoridade Máxima da Proteção Civil do Município de Paços de Ferreira, coloque em duvida o zelo, diligência e empenho dos Bombeiros Voluntários que se sacrificam todos os dias para garantir o socorro o próximo

7. É lamentável que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira e em especial o Corpo de Bombeiros esteja a ser “julgada” por cumprir ordens e procedimentos, só porque a pessoa visada no cumprimento das ordens e procedimentos é o Presidente da Câmara.

8. É lamentável e de uma baixeza inaceitável que a honorabilidade uma instituição com 89 anos de serviço ao próximo, seja posta em causa pelo Sr. Presidente da Câmara, só porque foi alvo de uma comunicação as Autoridades por ter ignorado as suas obrigações de confinamento obrigatório.

9. Igualmente esta Associação Humanitária manifesta o seu mais veemente repúdio pelas declarações da GNR prestadas ao jornal IMEDIATO pelo Oficial de Comunicação e Relações Públicas do Comando Territorial do Porto, Capitão Rui Ferreira, que não conformes com a norma atrás referida da DGS, têm apenas o mérito de adensar a confusão instalada.

10. A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paços de Ferreira, foi ferida na sua dignidade e na dignidade de cada um dos homens e mulheres que está disponível para dar a sua vida pelo próximo. Mas, vai continuar a ser fiel aos seus valores e a perseguir os seus fins a proteção de pessoas e bens, designadamente o socorro a feridos, doentes ou náufragos e a extinção de incêndios.

Paços de Ferreira, 15 de Julho de 2020.

O Presidente da Direção
Zeferino Júlio Mastos Barbosa

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________