Morreu a menina de oito anos que planeou funeral depois de saber que tinha cancro - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Morreu a menina de oito anos que planeou funeral depois de saber que tinha cancro


A menina de oito anos que planeou o seu funeral ao saber que tinha cancro, morreu durante a manhã deste domingo, em Fife, na Escócia.

O diagnóstico clinico de Darcy McGuire - que revelou tratar-se de um cancro raro nos ossos - demorou cerca de quatro anos a ser feito. Durante esse período de sofrimento, os médicos afirmavam que as dores da menina se tratavam de dores de crescimento.

A menina teve os primeiros sintomas quando tinha três anos mas, apesar das consultas em vários especialistas, a criança só foi diagnosticada com cordoma (um cancro grave nos ossos) em janeiro de 2019.

Quando Darcy foi diagnosticada com cancro e soube que se encontrava em estado terminal, a menina de apenas oito anos decidiu ajudar a mãe a organizar o próprio funeral. Durante este processo, a menina conseguiu também angariar milhares de libras para a Children's Hospices Across Scotland, uma associação de caridade que forneceu apoio à família.

Carol Donald, mãe de Darcy, afirmou que acreditava que a filha sobrevivesse caso a doença tivesse sido descoberta mais cedo. A menina foi ao hospital a primeira vez devido a uma dor constante na coluna, onde havia um caroço. Apesar dos consecutivos diagnósticos errados, Darcy continuava a perder peso e a sentir "dores horríveis", de acordo com o depoimento da mãe.

No entanto, o estado de saúde da menina piorou de forma constante até janeiro deste ano, altura em que lhe foi diagnosticado cordoma, um cancro raro que afeta uma em cada 20 milhões de crianças em todo o mundo. Foi nesse momento que foram descobertos três tumores na coluna e na zona lombar, que entretanto tinha metástases nas costelas, pulmões, crânio, mão, braços e pernas.

Este domingo, a mãe da menina anunciou a morte da criança através das redes sociais. "É com o coração partido que vos digo que a Darcy Rae Mcguire ganhou asas de anjo esta manhã. Não consigo explicar quão devastada estou, mas ela morreu de forma serena na Rachel House a quem estarei eternamente grata".

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________