Os GIPS Não São Bombeiros - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 25 de junho de 2019

Os GIPS Não São Bombeiros


No seguimento de uma petição pública anónima a circular na Internet, em que é defendida o alargamento da Força Especial de Bombeiros à Região Norte do país, e na sequência das reações que este documento produziu no Grupo de Intervenção e Prevenção da GNR, ANBP/SNBP vêm tomar a seguinte posição:

- a FEB é uma força amplamente especializada e criada para o combate aos incêndios florestais, além de ser uma Força ambivalente, com competências que ultrapassam os GIPS da GNR.

- os elementos que constituem a FEB recebem formação especializada. O reconhecimento do valor do seu trabalho e da importância da sua existência levou à recente abertura de concurso para novos elementos.

- a Força Especial de Bombeiros é uma força que pertence ao Estado, a quem cabe acioná-la sempre que entender, sem necessitar de autorizações. Como o próprio presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil referiu são a sua “Guarda Pretoriana”.

- além dos bons resultados obtidos nas operações a nível nacional, o seu desempenho em ações internacionais tem vindo a ser reconhecido e elogiado.

- ANBP/SNBP não concordam, por isso, com as afirmações da Associação da GNR, em declarações à TVI, numa reportagem transmitida dia 21 de julho, segundo as quais “há incêndios suficientes para toda a gente”, defendendo a coexistência das duas forças a desempenharem esta função, referindo-se ao número de incêndios florestais em território nacional.

- ora, se existem tantos incêndios registados a nível nacional, e se há necessidade de mais homens para os combater, o Governo deve investir em mais bombeiros profissionais, mais elementos na Força Especial de Bombeiros, porque a eles, sim, cabe integralmente a responsabilidade do combate aos incêndios, e não à GNR.

- desde a instituição dos GIPS da GNR que ANBP/SNBP sempre consideraram que o Estado deve investir em Bombeiros Profissionais e Voluntários, e não substituir pela GNR, cujo conteúdo funcional não é o combate a incêndios.

- à GNR devem caber funções relacionadas com a segurança de pessoas e bens, nomeadamente nas casas e nas estradas portuguesas.

Gostaria a GNR de ver os elementos da Força Especial de Bombeiros, ou outros bombeiros profissionais ou voluntários, a passar multas? Se achamos esta questão descabida, deveremos também considerar sem sentido a GNR estar envolvida no combate aos incêndios.

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________