Bombeiros de Lourosa Voltam ao Ativo Após Eleição de Comissão de Gestão - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Bombeiros de Lourosa Voltam ao Ativo Após Eleição de Comissão de Gestão


Os 52 bombeiros de Lourosa, que tinham suspendido a sua atividade em protesto contra a direção da corporação, voltaram ao ativo após a eleição, na noite de quinta-feira, uma comissão de gestão provisória.

Concretizado o afastamento definitivo dos antigos membros da direção, que era exigido pelo corpo ativo, com a justificação de má gestão e de se recusarem reconduzir dois elementos do Comando, os bombeiros dizem não ter, agora, razões, para manter a suspensão que tinham iniciado em 13 abril.

Amaro Fontes, porta-voz dos bombeiros contestatários confirmou o regresso à atividade. "Está concretizado o que desejávamos e estamos de novo ao serviço. O motivo da divergência desapareceu", disse.

"Quem vem de boa-fé e com vontade de trabalhar, cá estaremos para ajudar em tudo o que pudermos", disse, em relação aos novos diretores da corporação.

A comissão temporária foi eleita, na noite de quinta-feira, por aclamação dos cerca de 80 sócios que compareceram à assembleia extraordinária.

Manuel Oliveira Almeida, advogado, elemento da Assembleia-Geral do Lusitânia Futebol Clube de Lourosa, é o novo presidente da direção provisória que integra ainda Rui Almeida, que preside à Assembleia de Freguesia de Lourosa, e Severino Magalhães Lima, sócio número dois da corporação e seu primeiro comandante.

"É uma honra e um dever", disse Manuel Oliveira Almeida, ao JN, após a eleição. "Não há atividade mais nobre a nível associativo".

Diz não ser nada complicado assumir a direção, porque não conhece os problemas da casa, o que é uma vantagem. "Sei que não vou resolver os problemas em oito dias", disse.

As eleições para os órgãos definitivos realizam-se no próximo dia 25. Manuel Oliveira Almeida admitiu a possibilidade de se candidatar à presidência da associação, mas diz que, agora, a prioridade é que "a paz regresse à corporação".

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________