Governo Quer Negociações com Bombeiros Até ao Natal - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Governo Quer Negociações com Bombeiros Até ao Natal


"No modelo que estamos a definir, os bombeiros têm um peso que não têm hoje e que, aliás, jamais tiveram", defende o ministro Eduardo Cabrita.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, garante que, até ao Natal, o modelo de gestão da Proteção Civil vai ser alvo de nova discussão.

Em entrevista à RTP, Eduardo Cabrita voltou a comentar o protesto dos bombeiros e lembrou que a proposta ainda não está fechada e que ainda há margem para diálogo.

“Estamos num processo de diálogo que em nada justifica o tom que tem sido colocado neste debate. No modelo que estamos a definir, os bombeiros têm um peso que não têm hoje e que, aliás, jamais tiveram. Certamente, ainda antes do Natal, da nossa parte voltaremos à mesa para fazer aquilo que sempre temos feito: dialogar, discutir, tentando perceber… Aliás, os bombeiros dizem-me que não percebem qual é que é o ponto de divergência, com abertura construtiva para que se encontrem as soluções para um país mais seguro”, afirmou o ministro da Administração Interna.

Contactado pela Renascença, o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, não comenta a garantia do ministro de que, até ao Natal, haverá novas discussões sobre a reforma da Proteção Civil.

Por seu lado, o líder do PSD, Rui Rio, acusou esta segunda-feira o Governo de querer fazer uma reforma da proteção civil sem ouvir os bombeiros.

Rui Rio acredita que a atual oposição ao projeto não irá permitir que a solução apresentada pelo Executivo entre em vigor e apela ao diálogo entre as partes.

A Liga dos Bombeiros anunciou no sábado a saída da estrutura da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) e pediu às corporações que deixem de reportar ocorrências, garantindo que a segurança dos portugueses vai continuar a ser assegurada.

Numa conferência de imprensa realizado no domingo, o ministro Eduardo Cabrita acusou a Liga de “irresponsabilidade” e criticou o que disse ser uma decisão “ilegal” de cortar as comunicações com a ANPC.

Fonte: Renascença

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________