Suspeito de Incêndios na Madeira Condenado a Três Anos de Prisão Efetiva VIDA DE BOMBEIRO: Chamas em Abrantes Começam a Ceder aos Meios

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Chamas em Abrantes Começam a Ceder aos Meios


Uma frente de fogo mantém-se ativa esta manhã em Abrantes, no incêndio que deflagrou na tarde de quarta-feira em Aldeia do Mato, estando a chegar seis meios aéreos para apoiar os cerca de 700 bombeiros no terreno.

Em declarações à Lusa, a presidente da Câmara de Abrantes, no distrito de Santarém, disse que durante a noite "não se registaram incidentes com pessoas ou habitações" e as condições atmosféricas, como "a baixa das temperaturas, a redução do vento e a o aumento da humidade, permitiu realizar muito trabalho com resultados", estando o fogo a começar a ceder aos meios no terreno.

O fogo chegou a estar, ao final da tarde de quinta-feira, "dentro da cidade", mas durante madrugada "não existiu qualquer perigo", reforçou Maria do Céu Albuquerque.

"A frente ativa está na zona da Pucariça, freguesia de Rio de Moinhos, mas a zona está controlada, embora com alguns reacendimentos e muito trabalho de rescaldo e consolidação já está a ser feito. Resta aguardar para perceber como decorrem as próximas horas", disse Maria do Céu Albuquerque.

De acordo com a página da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), dois meios aéreos pesados estavam a operar no terreno, tendo a presidente da Câmara de Abrantes afirmado à Lusa contar com um total de " cinco aviões e um helicóptero" para o combate esta manhã.

O incêndio, que deflagrou às 18:14 de quarta-feira em Aldeia do Mato, União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto, no concelho de Abrantes, mobilizava por volta das 09:00, um total de 732 operacionais, apoiados por 239 viaturas e dois meios aéreos pesados.

No decurso deste incêndio, uma habitação ardeu totalmente, tendo a família de cinco pessoas sido "já realojada na casa paroquial", acrescentou.

Seis aldeias foram evacuadas parcialmente, tendo cerca de 50 pessoas sido transferidas para locais mais seguros, como o Regimento de Apoio Militar de Emergência" (RAME), no Quartel Militar de Abrantes.

O incêndio que lavra na zona de Abrantes levou na quinta-feira ao corte da Autoestrada da Beira Interior (A23) em ambos os sentidos, mas a circulação foi restabelecida às 23:05.

Em Abrantes, segundo a página da ANPC, estão cortadas ao trânsito diversas vias, nomeadamente a Estrada Nacional (EN) 3, a EN 358, a Estrada Municipal (EM) 544, e a EM 1212-1.

Fonte: JN
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

2015 Copyright – Todos os Direitos Reservados : VIDA DE BOMBEIRO