Câmara de Aveiro Quer Passar Bombeiros Novos para Perto do ISCIA - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

terça-feira, 1 de novembro de 2022

Câmara de Aveiro Quer Passar Bombeiros Novos para Perto do ISCIA

 


A Câmara Municipal de Aveiro fez uma proposta ao Governo para relocalizar o quartel dos Bombeiros Novos, uma vez que considera que o quartel atual está "no sítio errado". A ideia é passá-lo para o antigo quartel da Guarda Fiscal, em frente ao ISCIA - Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração.


Situado em pleno coração da cidade, junto ao bairro da Beira Mar, com acessos estreitos e congestionados pelo tráfego automóvel, o atual quartel dos Bombeiros Novos de Aveiro está "no sítio errado" e tem "problemas estruturais inultrapassáveis".


A opinião é de Ribau Esteves, presidente da Câmara Municipal de Aveiro, que já propôs ao Governo uma solução: passá-lo para o antigo quartel da Guarda Fiscal, que é atualmente utilizado pela Unidade de Controlo Costeiro (UCC) da GNR e que se situa em frente ao ISCIA - Instituto Superior de Ciências da Informação e da Administração.


"Achamos que a UCC não deve lá estar, porque cabe no antigo Batalhão de Infantaria de Aveiro [atual quartel da GNR]. A proposta que fizemos ao Governo foi a de o quartel dos Bombeiros Novos passar para lá, pois é um sítio excelente e com uma boa estrutura", explicou Ribau Esteves, durante a última reunião de Câmara.


Não é possível construir quartéis novos sem fundos comunitários


Apesar de ainda ser apenas "uma ideia em cima da mesa", consensualizada com os bombeiros, o autarca adiantou que já a comunicou ao secretário de Estado da ministra da Justiça e ao ministro da Administração Interna.


Segundo o edil, atualmente, "não é possível construir quartéis novos sem fundos comunitários" e não está previsto que o próximo quadro disponibilize dinheiro para esses fins. Por isso, adaptar uma estrutura já existente necessitaria de "um investimento consideravelmente mais baixo".


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________