INEM Abre Inquérito mas Nega Ter Sugerido que Utente "Apanhasse Táxi" - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

sexta-feira, 30 de setembro de 2022

INEM Abre Inquérito mas Nega Ter Sugerido que Utente "Apanhasse Táxi"

 


O INEM desmentiu, esta sexta-feira, a notícia que dava conta que o seu Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) terá recusado a assistência a um homem, que mais tarde viria a morrer em Matosinhos.


Numa publicação partilhada no Twitter, o INEM recusa que o CODU tenha sugerido que o utente, de 58 anos, "apanhasse um táxi" e esclarece que foi a pessoa que ligou para o 112, que não era o doente, que disse que ia chamar um táxi e recusou a transferência de chamada para o SNS24.


Ainda segundo o INEM, o contacto foi feito às 15h20 da passada quarta-feira e, mais tarde, entre as 15h33 e as 15h39, foram recebidas novas chamadas dando conta do agravamento do estado de saúde da vítima, que estava numa padaria e se queixava de fortes dores abdominais e falta de ar.


Nessa altura, o CODU acionou a ambulância dos Bombeiros Voluntários de Leça do Balio e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital de São João.


Já no local, e depois de prestar os cuidados ao utente, a equipa da VMER transmitiu, às 16h, os dados clínicos ao CODU, dando conta de uma vítima em paragem cardiorrespiratória.


Após verificado o óbito pela equipa da VMER, foi acionada a autoridade para o local.


Perante isto, o INEM decidiu abrir um inquérito para apurar "em pormenor" todas as circunstâncias em que decorreu a assistência médica pré-hospitalar ao utente. 


Fonte: Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________