Técnicos Suspensos por Limparem Ambulância na Rua e se Deixarem Filmar - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

sábado, 11 de junho de 2022

Técnicos Suspensos por Limparem Ambulância na Rua e se Deixarem Filmar

 


Processo instaurado a dois funcionários após desinfetarem o veículo na via pública, no primeiro ano da pandemia. INEM alega que violaram procedimentos de limpeza e descontaminação.


Dois técnicos do INEM foram suspensos das suas funções, durante 20 e 30 dias, sem direito a vencimento, depois de lhes ter sido instaurado um processo disciplinar por violação dos deveres de prossecução do interesse público, de lealdade e de zelo. Em causa está a desinfeção de uma ambulância na via pública, no Porto, durante o primeiro ano da pandemia, no verão de 2020. A situação foi captada em vídeo por um órgão de comunicação social.


Ao JN, o INEM explica que os "dois trabalhadores violaram os procedimentos de limpeza e descontaminação do meio de emergência", após o transporte de um caso positivo ou suspeito de covid-19. Fonte do instituto precisa que os dois técnicos "promoveram a deslocalização do meio para a via pública, para local contrário ao preconizado" e sem cumprirem as normas. O mesmo entendimento não tem um dos visados: o técnico de emergência pré-hospitalar e presidente do Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar, Rui Lázaro. O dirigente sindical diz que o processo foi motivado pela recolha de imagens, que não foi impedida pelos dois técnicos por se encontrarem na rua. "O INEM alega que devíamos ter impedido, o que por si só seria um atentado à liberdade de imprensa", conta.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________