Máscaras deixam de Ser Obrigatórias, mas Há Exceções - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quinta-feira, 21 de abril de 2022

Máscaras deixam de Ser Obrigatórias, mas Há Exceções

 


As máscaras vão deixar de ser obrigatórias, exceto nos espaços com "pessoas especialmente vulneráveis", como estabelecimentos de saúde e lares de idosos, e espaços com muitas pessoas e difícil arejamento, como os transportes coletivos.


"Estão reunidas as condições para a não obrigatoriedade do uso de máscaras, que se mantém nos locais frequentados por pessoas especialmente vulneráveis", como lares e estruturas de Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados, bem como transportes coletivos, por serem locais com pouco arejamento e muitas pessoas, anunciou a ministra da Saúde, Marta Temido, no final do Conselho de Ministros.


Questionada sobre o uso de máscaras nas escolas, a governante reiterou que estas não fazem parte das exceções e que os estudantes deixarão de usar máscara nas aulas.


O Governo prolongou ainda a situação de alerta devido à pandemia de covid-19 até ao dia 5 de maio. A situação de alerta, nível mais baixo de resposta a situações de catástrofes da Lei de Base da Proteção Civil, terminava na sexta-feira.


Portugal regista atualmente 583 mil casos de incidência cumulativa por 100 mil habitantes;, o número de internados em enfermarias e cuidados intensivos está "estável e decrescente"; a positividade mantém-se num nível elevado de 25%; e a mortalidade está nos 27,9, valor acima do recomendado pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC).


A ministra afirmou que "não estamos no patamar ideal", mas que o caminho permite as alterações anunciadas. As novas regras entram em vigor quando for publicada a resolução do Conselho de Ministros em Diário da República.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________