Caminha duplica equipas de intervenção permanente - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

segunda-feira, 21 de março de 2022

Caminha duplica equipas de intervenção permanente

 


O concelho de Caminha vai passar a contar com o dobro de Equipas de Intervenção Permanente (EIP) de bombeiros das que dispõe atualmente, passando a ter quatro, num investimento anual da câmara de 170 mil euros, foi hoje divulgado.


Em comunicado enviado às redações, aquela autarquia garantiu ter recebido, no domingo, o despacho da secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, a confirmar a criação das duas novas EIP em Caminha, que passa a ser o concelho do distrito de Viana do Castelo com o maior número daquelas estruturas.


Uma das EIP vai ficar sediada na Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Caminha e, a outra, na Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Praia de Âncora.


Atualmente, o município de Caminha conta com duas equipas de profissionais instaladas naquelas duas associações humanitárias e que representam um investimento anual superior a 85 mil euros.


“As quatro equipas de profissionais aquarteladas nos bombeiros de Vila Praia de Âncora e Caminha exigirão a mobilização de cerca de 170 mil euros por ano à câmara municipal”, destaca a nota.


As EIP são constituídas por um chefe de equipa e por quatro bombeiros e cumprem com uma linha de orientação de profissionalização dos operacionais que, no âmbito do sistema de proteção civil, desempenham as missões cometidas aos corpos de bombeiros, a partir de uma parceria entre as Associações Humanitárias, os municípios e a Autoridade de Emergência e Proteção Civil.


A criação das Equipas de Intervenção Permanente depende da manifestação de interesse das Associações Humanitárias e da concordância da câmara municipal que deverá assegurar parte do financiamento das mesmas.


No conjunto de todo o país, registaram-se 160 candidaturas para a criação destas equipas, tendo sido aprovadas 100 e rejeitadas 60.


No distrito de Viana do Castelo, foi aprovada a constituição de 10 EIP.


Com uma área total de 222 mil hectares, 162 mil hectares de área florestal, o distrito de Viana do Castelo é composto por 208 freguesias, 99 das quais (8,9% do total do país) são consideradas prioritárias na prevenção de fogos florestais e onde estão identificados 1.185 lugares prioritários.


O distrito de Viana do Castelo conta com 11 corporações de bombeiros voluntários, sendo que o concelho de Caminha é o único que tem duas destas corporações. Já Viana do Castelo, além de uma corporação de bombeiros voluntários, dispõe de um corpo de bombeiros sapadores.


De acordo com dados fornecidos em janeiro de 2021 à Lusa pelo Comandante Operacional Distrital (CODIS) de Viana do Castelo, Marco Domingues, as 11 corporações de bombeiros voluntários da região integram 662 elementos.


Fonte: O Minho

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________