Bombeiros de Guimarães Têm Falta de Voluntários - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

domingo, 20 de março de 2022

Bombeiros de Guimarães Têm Falta de Voluntários

 


Nos 145 anos da instituição, o comandante vê o futuro com preocupação por falta de "gente que substitua esta geração". Aniversário com fotos dos voluntários espalhadas pela cidade ao lado de figuras populares.


Os Bombeiros Voluntários de Guimarães celebram 145 anos, numa altura em que a maior problema que a corporação enfrenta é a dificuldade de recrutar novos elementos. Um efetivo que já contou com 140 operacionais tem agora apenas 100.


"O pior é que somos menos, mas o serviço aumentou", queixa-se o comandante, Bento Marques. "Há mais de 10 anos que falo nos problemas do voluntariado. O que é que este país dá aos voluntários para que eles tenham incentivo?", pergunta. Globalmente satisfeito com o parque de viaturas, Bento Marques só gostava de ver substituído o carro de primeira intervenção porque o atual "tem 24 anos".


Francisco Fernandes, de 23 anos, o bombeiro com menos tempo de serviço no efetivo, diz que "os jovens procuram coisas que ofereçam gratificação imediata e isto aqui não é assim". O bombeiro já pensa na vantagem de poder fazer estudos universitários isento de propinas, "uma regalia muito boa".


João Pedro Castro, o presidente da Associação Humanitária dos BVG, lembra que o problema da falta de voluntários é nacional. "Temos que tornar as corporações mais atrativas e nós temos feito isso, com regalias financeiras pelos fins de semana e parcerias, como, por exemplo, na área da saúde. Mas, não podemos estar sozinhos", afirma. Para este dirigente, o Governo tem um papel a desempenhar na melhoria das condições laborais dos bombeiros e fala na redução da TSU e na criação de uma bolsa de apoio ao voluntariado.


Para celebrar o aniversário com a cidade e com os vimaranenses, os Voluntários de Guimarães desafiaram vários fotógrafos a ilustrar as comemorações. A cidade acordou este sábado com centenas de imagens em grande formato dos soldados da paz. Fotografias que apresentam os bombeiros junto de figuras populares da cidade (Tio Júlio, a D. Graciete, a D. Augusta dos Caquinhos ou o Barbeiro Fadista) e de monumentos emblemáticos. Há também um conjunto de imagens que retrata o lado familiar dos bombeiros.


Além dos operacionais, estão também representadas pessoas que normalmente não são visíveis, mas que são fundamentais para o dia-a-dia da instituição, como a telefonista, a secretária ou o técnico de manutenção. "Desejamos com esta iniciativa fazer pulsar intensamente os BVG no coração de todos os vimaranenses", afirma João Pedro Castro.


As fotografias, da autoria de Jaime Machado, Paulo Pacheco, Francisco Mendes e Luís Sousa, estarão, nas próximas duas semanas, nas ruas e montras, mas também nos dois maiores espaços comerciais da cidade, o GuimarãeShopping e Espaço Guimarães.


O programa comemorativo dos 145 anos dos BVG vai decorrer ao longo de todo o ano de 2022.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________