Seca Potencia Incêndios: Área Ardida nos Primeiros 44 Dias do Ano é a Maior em Duas Décadas - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2022

Seca Potencia Incêndios: Área Ardida nos Primeiros 44 Dias do Ano é a Maior em Duas Décadas

 


A situação de seca vivida em Portugal tem vindo a potenciar a severidade de incêndios. A área ardida nos primeiros 44 dias do ano é a maior em 22 anos, o que representou 1400 ocorrências e quase 14 mil operacionais.


Segundo noticia o Jornal de Notícias,  já arderam, desde o inicio do ano, mais de 5.500 hectares em incêndios rurais, o que representa a maior área ardida em 22 anos, confirmando um aumento das deflagrações e da severidade dos incêndios associadas a secas.


De acordo com a publicação, que reporta dados do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), os 1.400 incêndios rurais registados nos primeiros 44 dias deste ano (entre 1 de janeiro e o passado dia 13) representam uma área superior ao total dos cinco anos anteriores no mesmo período.


Reportando dados da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o JN refere que, no mesmo período, foram ativados 13 914 operacionais, 4076 meios terrestres e realizadas 203 missões com meios aéreos - Vila Real foi o distrito que mais combatentes empregou (2.349), seguindo-se Braga (2.010) e Viana do castelo (1.848).


O distrito mais atingido foi Viana de Castelo, onde arderam até domingo 1.386 hectares, seguindo-se o distrito de Braga com 1.185 hectares ardidos e Vila Real com 1.145 hectares. Foi também nestes distritos do norte que se registaram mais ocorrências - 198, 247 e 221, respetivamente.


Janeiro registou assim com a maior área ardida desde 2001, com 4.607 hectares, seguindo-se o mesmo mês do ano passado (2.073). O mês de janeiro deste ano foi o sexto consecutivo com quantidades de precipitação abaixo das médias e o sexto mais seco desde 1931.


A publicação refere ainda que os primeiros 13 dias de fevereiro também apresentaram números anormais de fogos (672) -  só ultrapassados, no mesmo período, em 2005 (1.135) e em 2012 (1.070) - e foi o segundo em área ardida (957 hectares), depois do de 2012 (1650 hectares).


Sapo 24

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________