Camião Despista-se em Braga Após Andar 1,3 km Sem Condutor e Passar na Via Verde - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

segunda-feira, 26 de julho de 2021

Camião Despista-se em Braga Após Andar 1,3 km Sem Condutor e Passar na Via Verde

 


Um camião despistou-se esta madrugada no nó de Celeirós, em Braga, no sentido Guimarães – Porto/Valença, após ter ficado sem travões na A11. O camião TIR, que transportava congelados, terá sofrido a falha mecânica na acentuada descida da A11, na zona da Morreira (cerca de três quilómetros).


O condutor tentou travar o camião ao colidir com o rail, mas sem sucesso. Uns metros adiante, ao quilómetro 32, saltou para a estrada e o camião foi desgovernado até se despistar.


A viatura seguiu, sem condutor, encostada ao separador central, onde raspou várias vezes, passou a portagem na Via Verde, ao quilómetro 31, sem provocar qualquer dano na estrutura, e imobilizou-se ao quilómetro 30.7, após se despistar numa curva. O contentor da carga caiu na via de sentido contrário.


Os portageiros viram o camião a aproximar-se a grande velocidade, aos solavancos e a soltar faíscas cada vez que raspava no separador central, tendo abandonado as cabinas. Após o despiste procuraram o condutor, que apareceu mais tarde a perguntar pelo camião.


O motorista, de 53 anos, foi transportado para o Hospital de Braga com ferimentos considerados graves.


O alerta foi dado às 1:30 horas desta segunda-feira. Para o local foram mobilizados oito elementos e duas viaturas dos Bombeiros Sapadores de Braga, a VMER de Braga, a GNR de Fafe e de Ponte de Lima e funcionários da Brisa e da Ascendi.


Fonte: O Minho

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________