Câmara Aprova Protocolo para Criação de Equipa de Intervenção Permanente dos Bombeiros de Alcácer do Sal - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quinta-feira, 24 de junho de 2021

Câmara Aprova Protocolo para Criação de Equipa de Intervenção Permanente dos Bombeiros de Alcácer do Sal

 


Foi aprovada em reunião de Câmara a proposta de celebração de um protocolo entre o Município, a Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de alcácer do Sal e a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil - ANEPC, com vista à criação de uma Equipa de Intervenção Permanente - EIP, a exemplo do que já existe com a Associação de Bombeiros Mistos do Torrão e com o objetivo de melhorar a eficiência da proteção civil e as condições de prevenção e socorro. 


A EIP será constituída por cinco bombeiros em regime de permanência, ficando a sua contratação a cargo dos Bombeiros de Alcácer. O Município e a ANEPC comparticiparão em partes iguais os custos decorrentes da remuneração da Equipa, através da atribuição mensal à Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Alcácer de um subsídio por cada elemento contratado.  


As Equipas de Intervenção Permanente valorizam e reforçam a profissionalização dos operacionais e garantem prontidão na resposta às ocorrências que impliquem intervenções de socorro às populações, bem como na defesa dos seus bens, tais como: combate a incêndios; socorro às populações em caso de incêndios, inundações, desabamentos, abalroamentos e em todos os acidentes ou catástrofes; socorro a náufragos; socorro complementar, em segunda intervenção, desencarceramento ou apoio a sinistrados no âmbito da urgência pré-hospitalar; minimização de riscos em situações de previsão ou ocorrência de acidente grave; colaboração em outras atividades de proteção civil; desempenho de tarefas de âmbito operacional, incluindo planeamento, formação, reconhecimento dos locais de risco e das zonas críticas, preparação física e desportos, limpeza e manutenção de equipamento, viaturas e instalações. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________