Bombeiros de Vila Viçosa Assinalaram o 84º Aniversário com Cerimónia Especial e Emotiva - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

segunda-feira, 28 de junho de 2021

Bombeiros de Vila Viçosa Assinalaram o 84º Aniversário com Cerimónia Especial e Emotiva

 


A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Viçosa assinalou, este domingo, o seu 84º aniversário.


O aniversário desta associação iniciou com o hastear das bandeiras, seguindo-se depois a receção às entidades, uma homenagem aos elementos desta associação que já faleceram, terminando com uma cerimónia protocolar, em que se procedeu à bênção de duas novas ambulâncias. Nesta manhã houve ainda imposição de várias medalhas aos operacionais.


Marcaram presença, neste aniversário, o presidente da Assembleia Geral da Associação, Carlos Elias, o presidente da Direção da Associação, Inácio Esperança, o Comandante da Corporação, Nuno Pinheiro, o representante da Liga dos Bombeiros, Carlos Bucha, a Comandante Distrital de Operações de Socorro, Maria João Rosado, o vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, Luís Nascimento, entre outras entidades locais e regionais.


Uma cerimónia mais reduzida do que o habitual, devido às contingências provocadas pela Covid-19.


Nas palavras proferidas, o presidente da Assembleia Geral da Associação, Carlos Elias, recordou o “grupo de homens bons, corajosos e generosos que concretizou o sonho de criar esta corporação de bombeiros” e desde então, “têm sido incontáveis os serviços de apoio prestados, e a tranquilidade e segurança criadas aos cidadãos por várias gerações de soldados da paz”.


Já o presidente da Direção da Associação e também presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Évora, Inácio Esperança, começou por dizer que a entrega das novas viaturas mostra que “a população reconhece a importância do corpo de bombeiros e a necessidade da sua existência”.


Inácio Esperança deixou algumas críticas aos “dirigentes deste país, que têm tido um olhar bocadinho enviesado para os bombeiros, pois, têm surgido por todo o lado especialistas na área dos bombeiros, surgem especialistas nas várias forças de segurança, surgem especialistas em vários corpos que são criados… hoje toda a gente fala de fogos, toda a gente sabe falar de fogos, toda a gente fala de proteção civil, mas quando vamos a um incêndio só se vê vermelho”.


O responsável afirmou ainda que “a proteção ou qualquer outra estrutura de socorro, que não conte com os bombeiros, é um projeto falhado e o que se tem feito, desvalorizando os bombeiros, é um erro tremendo e que pode pagar-se muito caro”.


A Comandante Distrital de Operações de Socorro, Maria João Rosado, enalteceu “o fator humano, porque antes da instituição, da farda e tudo mais, temos que nos lembrar que somos pessoas, que estamos a trabalhar com pessoas e que trabalhamos para as pessoas e é esse o denominador comum que nos faz andar nesta atividade.”


Maria João Rosado deixou ainda um alerta “para que todos os operacionais, quando saírem para qualquer tipo de situação e em especial para os incêndios, para que tenham cautela, respirem, pensem e interpretem bem naquilo que lá está e, acima de tudo segurança, porque para conseguirem auxiliar que precisa de ser auxiliado têm de encontra-se devidamente predispostos e em condições para desempenhar essas funções.”


Carlos Bucha, representante da Liga dos Bombeiros, felicitou a associação e o corpo de bombeiros, pela “coragem e disponibilidade colocadas a favor da causa do socorro às populações”, acrescentando que “existe um lugar onde tudo é possível e verdadeiro, é o coração de todos os que se dedicam a esta causa”.


Por sua vez, o vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Viçosa, Luís Nascimento, evidenciou “a atividade exemplar no socorro, proteção e defesa das pessoas e bens que esta corporação tem feito, bem como a renovação ano após anos dos seus efetivos, atraindo jovens para ser bombeiros, numa tarefa voluntária e despregada dos bens materiais”.


Luís Nascimento revelou que “a Câmara de Vila Viçosa já manifestou disponibilidade para preencher uma candidatura, para contratualizar uma nova equipa de intervenção permanente, no sentido de dotar o corpo de bombeiros com mais uma estrutura que pode permanentemente dar resposta aquilo que são as necessidades das populações e, agora estamos a aguardar que seja aberto um novo aviso para se poder concorrer”.


Este aniversário ficou marcado por um louvor que foi atribuído aos operacionais, que como nos explicou o Comandante Nuno Pinheiro, “no último ano vivemos tempos muito difíceis e foram adotadas medidas que alteraram a vida dos nossos bombeiros e das suas famílias, trabalharam em conduções muito complicadas e em escalas de serviço com disponibilidade 24 sobre 24 horas durante semanas, sem poder estar com os sues familiares”.


“No apoio e combate a esta pandemia estiveram assim em permanência e na linha da frente os nossos bombeiros, nunca perdendo o espírito de missão e o verdadeiro sentido de serviço publico, colocando não só a si próprio em risco, bem como os seus familiares, mas nunca virar a cara à luta”, vincou o Comandante.


Já sobre o aniversário, Nuno Pinheiro disse que foi vivido de forma especial, pois “devido à pandemia as nossas famílias não nos acompanhar, o que nos custa, porque para mim as famílias são tanto bombeiros como nós próprios”.


Nuno Pinheiro destacou as duas ofertas, “uma ambulância ABSC doada pelo Município de Vila Viçosa, que já era desejada há algum tempo, e outra doada pelo Senhor José Carrasco, o que significa que a população está connosco e nos apoia”.


Já sobre o elevado número de jovens no Corpo Ativo, Nuno Pinheiro refere que “os bombeiros de Vila Viçosa têm tido sempre gente jovem, mas agora estamos com uma grande adesão de jovens e posso dizer enquanto estivemos aqui em festa, estiveram 5 elementos a fazer um curso em Estremoz, temos ainda no nosso corpo de bombeiros mais 4 jovens e ainda hoje tivemos mais uma jovem a fazer a sua inscrição, mas temos perspetivas de vir a ter ainda mais jovens a integrar a corporação, ou seja, estamos dentro dos 12 jovens a ingressar na corporação”.


Já sobre as necessidades permanentes desta corporação, Nuno Pinheiro confirmou-nos que “temos já a decorrer a elaboração da segunda equipa de intervenção permanente na nossa associação, que também é um desejo que eu tenho, ou seja, criar postos de trabalho e mais serviço e, assim deixarmos de ter 5 elementos da equipa de intervenção para passar a ter 10 elementos e dar-nos assim mais uma margem de trabalho”, acrescentando que ao nível de parque viaturas “temos a necessidade de um veiculo de combate a incêndios urbanos, pois, o que temos já tem muitos anos. Mas vamos tentando, pode ser que haja aí algumas candidaturas, ou alguns concursos a que podemos concorrer e se concorrermos esperamos ter o apoio do Município”.


Nuno Pinheiro conclui dizendo que “esta corporação está viva e continuará a estar viva, mas faço um apelo a todos os jovens que queiram integrar esta grande família que o façam, pois, as portas estão sempre abertas”. 


Fonte: O Digital

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________