Simulacro de Naufrágio Ensaia Coordenação de Socorro de Galegos e Portugueses no rio Minho - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 20 de maio de 2021

Simulacro de Naufrágio Ensaia Coordenação de Socorro de Galegos e Portugueses no rio Minho

 


O naufrágio de uma embarcação, com socorro a bordo de um tripulante e desaparecimento de outros dois nas águas, foi simulado esta quarta-feira no rio Minho, para testar a coordenação de meios de socorro portugueses e galegos.


O exercício, que se repetirá esta quinta-feira, envolveu a Armada espanhola e a Autoridade Marítima portuguesa, num total de 75 operacionais das duas margens, dez embarcações e um helicóptero. Segundo um comunicado da Subdelegação do Governo em Pontevedra (Galiza), tratou-se do exercício avançado MARSEC-21 (Maritime Security) realizado no troço internacional do rio Minho, na zona de Tui e Valença.


O objetivo do simulacro passa por "melhorar a coordenação entre as unidades da Autoridade Marítima e organismos governamentais e não governamentais com responsabilidade ou relacionados com a ação do Estado no mar e a segurança marítima".


"Foi recriado um acidente de afundamento de uma embarcação e o desaparecimento dos seus ocupantes. Um deles ficou preso a bordo e teve de ser resgatado pelos mergulhadores das autoridades marítimas espanholas e portuguesas e outros dois tripulantes, arrastados pela corrente do rio, foram resgatados posteriormente por elementos das diferentes embarcações e pelo helicóptero de salvamento", descreve a mesma nota.


Participaram no simulacro, do lado espanhol, a Comandancia Naval do Miño, o patrulheiro Cabo Fradera, da Unidade de Mergulho de Ferrol, a Axencia Galega de Emergências, o grupo 43 do Exército do Ar, do parque de Bombeiros do Baixo Miño, Proteção Civil de Tui, Salvamento Marítimo, Gardacostas de Galicia, técnicos de Costas do Estado e da Confederación Hidrográfica do Miño-Sil. Do lado português, meios da Autoridade Marítima e das corporações de Bombeiros Voluntários de Valença e de Vila Nova de Cerveira estiveram presentes.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________