José Costa deixa o Comando dos Bombeiros Voluntários de Baião por Limite de Idade - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

domingo, 7 de março de 2021

José Costa deixa o Comando dos Bombeiros Voluntários de Baião por Limite de Idade

 


O Comandante dos Bombeiros Voluntários de Baião, José António Costa, vai deixar o cargo por limite de idade, na próxima terça feira, dia 9, por completar nesse dia, 65 anos, sendo por lei, impedido de continuar.


Assim, decorreu a partir das 15h00 da tarde de hoje, uma formatura geral de despedida do comandante, mesmo defronte do quartel dos Bombeiros, na Praça D. Manuel de Castro, na Vila de Baião.


O local escolhido teve a ver com a crise pandémica que atravessamos, de forma a ser cumprido o estabelecido pela Direção-Geral de Saúde, sobretudo no que concerne, ao distanciamento e uso de máscara.


Este simbólico ato, contou com a presença de quase todos os elementos da Direção e alguns da Assembleia Geral, amigos e familiares, entre outros.


Usou da palavra o presidente da Direção, Orlando Rodrigues, que afirmou “Fomos apanhados de surpresa com a saída do comandante, só estava prevista para dia 9 de setembro, mas com o despacho interpretativo da lei veio alterar todos os nossos planos”.


O presidente da direção salientou “este ato é meramente simbólico, posteriormente, assim que esta crise pandémica passe, vamos fazer uma cerimónia mais completa e aberta à comunidade, como é do seu conhecimento”.


Orlando Rodrigues lembrou a todos os presentes que “tenho a dizer, neste momento, ao senhor Comandante é sobretudo uma palavra de gratidão de todos nós. Surpreende-nos a todos a longevidade no exercício das suas funções e agradecemos a sua dedicação e empenho que manteve ao longo destes anos. Esta casa não é minha, não é do comandante, esta casa é de todos e estamos cá para continuar a dignificar esta associação.”


O comandante José Costa, na sua intervenção de improviso, começou por fazer uma retrospetiva do que foi a sua carreira ao longo destes 49 anos como bombeiro. Agradeceu a presença dos bombeiros e restantes presentes e aproveitou a ocasião para deixar alguns conselhos ao corpo ativo. Dirigindo-se aos chefes de seção, sublinhou que os mesmos “têm um papel muito importante, sobretudo em incentivar os bombeiros da sua seção em vir às instruções, pois quem não aprende não salva. A aprendizagem é muito importante”.


Acrescentou também que “sempre houve problemas, mas soubemos ultrapassá-los. Serei sempre comandante do quadro de honra, e se precisarem da minha ajuda estarei sempre disponível”. A terminar disse “no teatro de operações quando havia trabalho a fazer fomos sempre um por todos e todos por um. Há sempre um princípio e um fim, honrai a farda e os galões que temos ao peito”, concluiu.


De referir que, interinamente, o comando vai ser assegurado pelo 2.º comandante, Emanuel Fidalgo, até que a direção nomeie um novo comando.


Fonte: O Comércio de Baião




Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________