Pais Acusam Creche de Ter Queimado Bebé de Cinco Meses - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

domingo, 21 de fevereiro de 2021

Pais Acusam Creche de Ter Queimado Bebé de Cinco Meses

 


Santa Casa da Misericórdia de Vila Velha de Ródão abriu um inquérito interno para apurar os factos, mas alega que, segundo a funcionária, a menina não foi ferida enquanto estava ao cuidado da instituição.


Um casal apresentou queixa no Ministério Público contra a Santa Casa da Misericórdia (SCM) de Vila Velha de Ródão, alegando que a filha de cinco meses sofreu queimaduras de segundo grau quando estava aos cuidados da creche da instituição, no dia 9.


A menina foi assistida no centro de saúde local, no Hospital de Castelo Branco e transferida para a unidade de queimados do Hospital de Coimbra, onde teve alta no dia seguinte.


A mãe da criança, Gerciliane Lopes, que trabalha no lar de idosos da mesma instituição, garante que, às oito horas dessa manhã, deixou a filha na creche sem qualquer marca no corpo. No entanto, às 10.30 horas foi chamada pela diretora técnica. "Estranhei a reação da funcionária, que disse muito irritada: 'Não fui eu'", recorda a mãe de Isabella.


Segundo relata, a diretora técnica perguntou-lhe o que tinha sucedido à bebé, insinuando que a queimadura teria sido feita em casa. Gerciliane quis levar a filha ao hospital, mas teve de ligar ao marido, que descansava em casa depois de ter cumprido, na fábrica, o turno da noite.


"Disseram-me que eu tinha de ir trabalhar, que já tinham colocado uma pomada na menina e que não era preciso levá-la ao hospital", recorda.


Gabriel Saviano Lopes, pai da bebé, garante que quando chegou do trabalho, às 7.30 horas, a mulher estava a vestir os cinco filhos. "Estava tudo bem com eles", assegura.


A bebé foi transferida para Coimbra, porque, segundo a mãe que a acompanhou de ambulância, os médicos ficaram assustados com a gravidade das queimaduras. "Na opinião dos médicos, foram provocadas por líquido a ferver", conta a mãe da criança, que suspeita que Isabela foi queimada com água. "Disseram-nos que a auxiliar é muito stressada e pode ter dado o banho demasiado quente", afirma.


Inquérito interno


Contactada pelo JN, Adelina Pinto, provedora da Santa Casa da Misericórdia de Vila Velha de Ródão, esclareceu que está a decorrer um inquérito interno.


Adianta, porém, que segundo a colaboradora que tratou da criança, "ela não sofreu queimaduras enquanto estava aos cuidados da Santa Casa", mas que reparou que a bebé apresentava uma mancha vermelha na zona das costas, que desvalorizou, "pensando que seria um sinal de pressão provocado pelo facto da criança se deslocar ao colo da sua mãe", explica.


"Foram prestados cuidados de enfermagem, tendo a enfermeira, após observação, questionado as colaboradoras sobre a possível evolução do edema, aplicando o tratamento que considerou adequado e sugerindo vigilância da situação, uma vez que a criança se encontrava calma e sem manifestação aparente de dor", assegura.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________