Inundações no Algarve Afetam Sobretudo Olhão, Loulé, Silves e Albufeira - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Inundações no Algarve Afetam Sobretudo Olhão, Loulé, Silves e Albufeira

 


A chuva intensa que começou a cair no Algarve durante a madrugada de hoje afetou sobretudo os concelhos de Olhão, Loulé, Silves e Albufeira, embora com situações "pontuais" no resto da região, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.


Até às 12:30, tinham sido registadas 80 ocorrências no distrito de Faro devido ao mau tempo, mas o número vai subir, já que algumas situações "estão a ser acompanhas a nível municipal e serão reportadas mais tarde", disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro.


Em Silves, a queda de dois muros causou danos em oito viaturas que estavam estacionadas na via pública e na zona industrial de Loulé houve "pequenas inundações" em armazéns, tratando-se de uma situação "localizada", acrescentou.


No concelho de Olhão, que já tinha sido fustigado pelo mau tempo na passada sexta-feira, com várias inundações na via pública, a situação foi mais grave durante a madrugada, referiu. Já em Loulé, a precipitação foi mais intensa durante a manhã.


Segundo o "Sul Informação", há duas famílias desalojadas no concelho de Olhão, há também a registar o abatimento e inundação de estradas. Na zona industrial de Loulé, danos materiais em automóveis por causa da queda de muros na zona de Alcantarilha (Silves), são as principais consequências das chuvas fortes que têm caído ao longo da madrugada e manhã no Algarve.


No concelho de Silves, avança o Sul Informação, a zona mais afetada foi a de Alcantarilha, tendo-se registado "danos materiais". No Sítio das Marinhas, um muro caiu sobre um veículo, enquanto na própria vila de Alcantarilha, um outro muro caiu sobre sete veículos que se encontravam estacionados, provocando estragos avultados.


Em Loulé, houve inundações em muitos locais, mas o destaque vai para a zona industrial de Loulé - curiosamente junto à sede do CDOS - onde "a água subiu de nível", inundando "vários armazéns" e outras estruturas.


Segundo a mesma fonte, as previsões para a parte a tarde "não são preocupantes", devendo registar-se um "desagravamento da situação" no Algarve, embora a zona do sotavento (leste) algarvio possa vir a ser mais afetada.


Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________