Combate ao fogo em Torre de Moncorvo reforçado com meios aéreos. Mais de 100 homens no local - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Combate ao fogo em Torre de Moncorvo reforçado com meios aéreos. Mais de 100 homens no local


O incêndio que deflagrou ao início na quinta-feira na União de Freguesias da Cardanha e Adeganha, em Torre de Moncorvo, tem uma frente ativa, numa zona de difícil acesso, e o combate será reforçado com meios aéreos.

Os bombeiros conseguiram dominar uma das frentes ativas, restando agora uma “de difícil acesso”, explicou à Lusa o comandante operacional distrital de operações de socorro (CODIS) de Bragança, João Noel Afonso.

Não há feridos a registar nem povoações em risco, assegurou.

João Noel Afonso acrescentou ainda que ao início da manhã o contingente de combate ao incêndio será reforçado com meios aéreos.

O incêndio estava pelas 07h25 a ser combatido por 131 operacionais, apoiados por 47 viaturas.

O alerta para o incêndio na União de Freguesias de Adeganha e Cardanha foi dado às 14h41 de quinta-feira.

Aldeias fora de perigo após algumas “horas de aflição”
O presidente da União de Freguesias da Cardanha e Adeganha, no concelho de Torre de Moncorvo, disse esta quinta-feira, que já não há aldeias em perigo em consequência do incêndio que deflagrou naquele território ao início da tarde.

“As aldeias de Estevais, Cardanha e Adeganha já não correm perigo devido ao incêndio, apesar da aflição inicial que durou algumas horas. Não temos o conhecimento de casas ardidas ou vítimas”, indicou José Moreiras à Lusa.

Segundo o autarca, o fogo à sua passagem queimou três ou quatro palheiros junto a Estevais e Cardanha.

Fonte: Correio da Manha

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________