Morreram em serviço 229 bombeiros nos últimos 40 anos - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 23 de julho de 2020

Morreram em serviço 229 bombeiros nos últimos 40 anos


Ao longo dos últimos 40 anos mais de duas centenas de bombeiros (229) perderam a vida em serviço, a maioria a combater incêndios florestais ou em acidentes rodoviários (quase uma centena em cada um dos casos).

Mas também em atropelamentos e mortes súbitas. Os anos de 1985, 1986, 2005 e 2013 são os que totalizam mais bombeiros mortos durante o combate a incêndios nas florestas. Nestes dados da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, solicitados pelo JN, já estão incluídas as mortes dos dois bombeiros que faleceram este mês.

O caso mais recente aconteceu no passado sábado. André Pedrosa, de 34 anos, bombeiro dos voluntários de Leiria - Secção de Monte Redondo - integrava as operações de vigilância do incêndio, em Vale Maior, quando sofreu uma paragem cardiorrespiratória. Foi assistido pelos colegas e por uma ambulância da Cruz Vermelha, que segundo a denúncia de um bombeiro ao JN, não tinha o desfibrilhador. Entretanto, chegou uma equipa da ambulância do INEM, que fez manobras de reanimação e transportou a vítima para o hospital de Leiria, onde acabou por falecer.

Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________