Mais de 500 Novos Casos de COVID19 em 24 Horas - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 7 de maio de 2020

Mais de 500 Novos Casos de COVID19 em 24 Horas


O número de mortos por coronavírus voltou a aumentar em Portugal esta quinta-feira, fixando-se agora nos 1105, mais 16 que ontem.

O número de pessoas recuperadas disparou para 2258, mais 182 face aos números divulgados esta quarta-feira. 

O número total de casos confirmados com covid-19 é 26715, mais 533 comparativamente a esta quarta-feira. Neste momento, há 2666 pacientes a aguardar resultado laboratorial, mais 174 que o número apresentado comparativamente a ontem.
Há 874 pessoas infetadas (mais 36 que ontem) internadas nos hospitais, 135 encontram-se nos cuidados intensivos.

Atualmente, há mais mulheres (562) a morrer vítimas da covid-19, comparativamente aos homens (543). As pessoas com mais de 80 anos continuam a pertencer à faixa etária mais afetada por esta pandemia.  

A região do Norte continua a ser a mais afetada com mais de 15 mil infetados e 634 mortes por coronavírus. Depois segue-se a região da Grande Lisboa, com 6935 infetados (mais 294 relativamente a quarta-feira) e 230 óbitos e a região do Centro, com 3545 infetados e 213 óbitos. O Alentejo regista 220 pessoas infetadas com coronavírus e uma vítima mortal, número que se mantém pelo terceiro dia consecutivo. No Algarve há 343 infetados, mantendo-se o número de óbitos: 13.

Os sintomas mais frequentes dos pacientes infetados continuam a ser a tosse (43%), seguindo-se a febre (30%) e as dores musculares (22%). Depois, de acordo com a informação reportada no boletim da DGS, seguem-se a cefaleia (20%), a fraqueza generalizada (16%) e dificuldades respiratórias (12%).

Recorde-se que esta terça-feira, pela primeira vez, registou-se a morte de um jovem de 29 anos.

Conferência da DGS

O facto de alguém ter vários testes positivos ao coronavírus não significa infeção ou possibilidade de contágio, disse esta quinta-feira Graça Freitas, Diretora-Geral da Saúde durante a conferência diária da Direção-Geral da Saúde. 

"Há partículas do vírus que podem permanecer no organismo", afirmou.

Relativamente aos testes retrospectivos, Graça Freitas foi perentória:"Está a ser ponderado, mas é uma questão complexa".

"Desde o dia 14 de abril, para todas as causas e todas as idades, não notámos nenhuma alteração do padrão da mortalidade relativamente ao esperado para esta altura do ano", continuou a Diretora-Geral da Saúde. "A mortalidade está de acordo com o esperado para esta época do ano, somando as mortes por covid e por outras causas", disse.

O Secretário de Estado, António Sales, avançou durante a conferência que já foram transferidos quase três mil utentes para unidades de cuidados continuados, desde o dia 09 de março.

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________