Estagiários Autorizados a Integrar Dispositivo 2020 - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 2 de maio de 2020

Estagiários Autorizados a Integrar Dispositivo 2020


No seguimento de diversas sugestões apresentadas, por responsáveis operacionais de todo o País, que a Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) levou às instâncias competentes, a tutela acaba de legislar no sentido de permitir aos estagiários, “que já tenham terminado toda a formação para ingresso na carreira de bombeiro voluntário, poderem executar, de imediato”, ainda que de forma condicionada “todas as atividades inerentes a essa categoria de ingresso no quadro ativo”.

No Despacho 49/GP/2020, o presidente da autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) justifica este expediente com a pandemia e a consequente “necessidade de um maior empenhamento de todos os operacionais, nomeadamente bombeiros voluntários dos Corpos de Bombeiros das Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários, em cumprimento da sua missão de prestar socorro, proteger vidas humanas e bens em perigo”.

Nos fundamentos do texto promulgado pelo general Mourato Nunes, é registado que “à presente data existe um número considerável de estagiários, nos corpos de bombeiros, que já terminaram toda a sua formação para ingresso na carreira de bombeiro voluntário, mas que por motivo de suspensão de todas as atividades formativas e educativas, não puderam realizar a [exigida]prova e, assim, dar por concluído o seu percurso formativo”.

Em nota dirigida às associações humanitárias e corpos de bombeiros, a confederação regista, com “agrado”, a forma “expedita e competente como este processo se desenvolveu no âmbito da Direção Nacional de Bombeiros e apoio do presidente da Escola Nacional de Bombeiros, que possibilitou a rápida douta e competente decisão do presidente da ANEPC”.

LBP

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________