Bombeiros Voluntários sem Apoios do Estado a Fundo Perdido - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 3 de maio de 2020

Bombeiros Voluntários sem Apoios do Estado a Fundo Perdido


O primeiro-ministro anunciou que o Governo vai apoiar as microempresas, em particular dos setores comercial e restauração, com verbas em 80% a fundo perdido para despesas com o cumprimento de normas de segurança e de higienização.

António Costa referiu-se a este programa no final da sua intervenção no Palácio Nacional da Ajuda, após a Confederação do Comércio e Serviços e a Direção-Geral da Saúde terem assinado um protocolo de cooperação para boas práticas no combate à propagação da covid-19.

"Damos um novo passo de criar um programa especificamente dirigido às microempresas e, em particular, às dos setores comercial e da restauração, tendo em vista apoiar em 80% a fundo perdido despesas entre 500 e os cinco mil euros que sejam realizadas com a aquisição de material de proteção individual para os trabalhadores e higienização dos locais de trabalho", declarou o líder do executivo.

Jaime Marta Soares conseguiu, ou pelo menos permitiu, que os apoios às Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários (sem fins lucrativos e com a sua principal fonte de rendimento paralisada - mas com salários e demais despesas para pagar) fossem piores que os atribuídos às empresas. 

Não é um financiamento a fundo perdido, não é um financiamento com juros reduzidos, não é um financiamento com período de carência. É, imaginem, apenas e só, uma antecipação de subsídio - levam agora, não levam depois.

É obra. O MAI, assim, está nas nuvens.

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________