Ninguém Parou para Ajudar Homem Caído na EN 109 em Estarreja - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 26 de abril de 2020

Ninguém Parou para Ajudar Homem Caído na EN 109 em Estarreja


Um homem caiu na berma da faixa de rodagem da Estrada Nacional (EN) 109, em Estarreja, na tarde deste domingo, após perder a força numa perna devido a uma hérnia discal, não tendo conseguido levantar-se sem auxílio. Entretanto, vários condutores passaram por ele, desviando-se, mas ninguém parou para ajudar.

O caso foi denunciado pela GNR, que passou no local e detetou a situação. Aquela força policial alerta que "omissão de auxílio é crime e é aplicável ao cidadão comum".

"Uma patrulha do Destacamento Territorial de Ovar, enquanto patrulhava a EN 109-5, em Estarreja, com intuito de verificar as medidas do estado de emergência, apercebeu-se que alguns veículos se desviavam de um obstáculo no meio da via, tendo apurado que se tratava de uma pessoa caída no chão", explicou o Comando Territorial de Aveiro da GNR, na sua página de Facebook.

Depois de o homem ter sido colocado na posição lateral de segurança e de a via ter sido sinalizada, para impedir um atropelamento, os militares acionaram uma ambulância, via 112. Acabou por se apurar, depois, que o homem tinha perdido a força numa perna, durante uma caminhada.

Foi transportado para hospital, para receber cuidados médicos. "Obrigado aos nossos militares que estavam atentos e a cumprir a missão", agradeceu a GNR.

Ao JN, o capitão Vítor Ribeiro, comandante da GNR de Ovar, lembra que a "omissão de auxílio é crime" e que quem recusar prestar assistência a vítimas, como aconteceu com os automobilistas que passaram na estrada nacional 109-5, em Estarreja, pode ser condenado. "A GNR apenas fez o que lhe competia e o que devia ser feito por qualquer cidadão, porque não é só a Covid-19 que mata", refere o oficial.

Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________