Incêndios fora de controlo perto de Chernobyl ameaçam populações de várias cidades na Ucrânia - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 12 de abril de 2020

Incêndios fora de controlo perto de Chernobyl ameaçam populações de várias cidades na Ucrânia


São centenas os bombeiros mobilizados nos últimos dias para controlar vários incêndios florestais que deflagraram perto da central nuclear de Chernobyl, onde os niveis de radiação, apesar de mais baixos do que os registados após o acidente catastrófico de 1986, são ainda representativos de um risco elevado para a saúde pública.

O vento está a dificultar o combate aos incêndios e a transportar os níveis de radiação em direção à capital ucraniana de Kiev. Apesar de tudo, as autoridades dizem que o nível de radiação na cidade se mantém, até ao momento, normal. A população da capital ucraniana é de aproximadamente três milhões de pessoas.

O medo das autoridades é que os fortes ventos espalhem o fogo para zonas mais próximas da central nuclear de Chernobyl e do equipamento que foi utilizado para reduzir o impacto do desastre ao longo dos últimos anos. Recorde-se que após o desastre de Chernobyl, em 1986, foi criada uma área de quase 30 quilómetros em volta da central, cercada com arame farpado. O acesso é limitado a trabalhadores e excursões turísticas.

A Ucrânia, que enfrenta uma fase de isolamento e quarentena devido ao coronavírus, luta agora também contra um cenário devastador de incêndios florestais.

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________