"Em maio, portugueses vão começar a habituar-se a conviverem com um vírus que foi vencido" - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 15 de abril de 2020

"Em maio, portugueses vão começar a habituar-se a conviverem com um vírus que foi vencido"


Marcelo Rebelo de Sousa lembra que é preciso "ganhar em abril o mês de maio" e admite que tudo se encaminha para uma renovação imediata do estado de emergência.

Presidente da República acredita que, se abril correr até ao fim como é esperado, "em maio, os portugueses vão começar a habituar-se a conviverem com um vírus que foi vencido no risco que representava - um risco gravíssimo - e passa a ser algo do dia-a-dia".

Marcelo Rebelo de Sousa explica, após a reunião semanal com o Infarmed, que abril permite "olhar para maio como um mês já diferente, já de transição progressiva - olhando para vários setores, áreas e realidades da sociedade - preside a isso uma ideia de esperança mas também de realidade".

A retoma da vida social e económica será "progressiva". "Abril está e vai correr bem e maio vai ser progressivamente diferente", sustenta o Presidente da República.

Para que tal aconteça, Marcelo lembra que "é preciso ganhar em abril o mês de maio", isto é, "o sucesso está no comportamento dos portugueses".

O chefe de Estado adianta que, tal como tinha afirmado há uma semana António Costa, "começa a ver-se a luz no fim do túnel" e elogia o diálogo "muito positivo" entre especialistas, cientistas e decisores.

"Tudo se encaminha para uma renovação imediata do estado de emergência"

Marcelo admite que esta renovação do estado de emergência não deve passar pela diminuição das restrições em abril, mas sim por preparar a chegada do mês de maio.

No dia 28 de abril haverá uma nova reunião de balanço do que se passou durante o mês e "decidir em relação ao futuro imediato, que é maio".

Fonte: TSF

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________