Ataca Socorrista da Cruz Vermelha com um Pontapé Devido ao Coronavírus - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 21 de abril de 2020

Ataca Socorrista da Cruz Vermelha com um Pontapé Devido ao Coronavírus


O homem de 30 anos estava à porta do seu apartamento, num prédio da Amadora, quando lhe apareceram à frente duas socorristas da Cruz Vermelha, de 22 e 30 anos, equipadas de fato, luvas e máscaras para transportar um doente, de 54 anos. Assustou-se e perguntou-lhes se o vizinho estava infetado com a Covid-19. As socorristas responderam que não podiam fornecer essa informação devido ao segredo médico. Desagradado, o homem deu um violento pontapé na zona lombar da mais nova, atirando-a para um hospital.

Segundo apurou o CM junto de fonte policial, o agressor foi detido, ao início da noite de quinta-feira, já depois de ter tentado fintar os agentes da PSP. Confessou ter ficado revoltado com as socorristas e foi agressivo com os polícias.

A agressão ocorreu numa altura em que as duas mulheres socorristas já transportavam o doente para a ambulância, mas ainda nas escadas do prédio. Antes do pontapé, o homem ainda insultou as operacionais da Cruz Vermelha. A jovem agredida caiu desamparada pelas escadas, ficando com fortes dores. Foi ajudada pela colega, sempre sob insultos e ameaças, e fugiram para a rua. Casualmente ia a passar uma patrulha da PSP à qual deram o alerta.

Os agentes foram ao apartamento do agressor mas apenas encontraram a mulher deste e três filhos. Ela fechou-se em casa sem contar aos polícias que lá estava o marido. Este só apareceu e se entregou à PSP após algum tempo. Ainda tentou justificar-se, com a alegação de que as socorristas lhe "responderam mal", mas foi detido.

A socorrista agredida teve de ser transportada ao Hospital de Santa Maria. O doente foi também levado, mas por uma outra equipa da Cruz Vermelha.

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________