Cinco bombeiros de Monção regressam ao serviço após quarentena no quartel - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 27 de março de 2020

Cinco bombeiros de Monção regressam ao serviço após quarentena no quartel


Os cinco Bombeiros de Monção que estavam de quarentena no quartel, após terem contactado com um emigrante infetado, concluíram esta sexta-feira o período de confinamento.

A corporação anunciou que as quatro mulheres e um homem, com idades entre os 25 e os 40 anos, estão operacionais e vão voltar ao serviço.

"Foram dias difíceis, de uma mistura de sentimentos que os transportavam do riso ao choro em escassos minutos, principalmente ao recordarem a família que deixaram cá fora e com a qual não podiam conviver normalmente. Saíram, mas estão prontos para se juntarem aos restantes camaradas e irão continuar a batalhar na linha da frente em prol da nossa população", informa o corpo de Bombeiros na sua página de Facebook.

Os cinco elementos cumpriram 14 dias de quarentena obrigatória, porque participaram no transporte de um doente entre a freguesia de Merufe, em Monção, para o Serviço de Urgência Básica (SUB) do Centro de Saúde local, e depois no seu reencaminhamento para o Hospital de Viana. Segundo contou ao JN naquela altura o comandante da corporação, José Passos, o caso do homem de 64 anos, vindo de França e que acabou por acusar positivo para Covid-19, foi tratado como socorro para uma situação de "dispneia", após um alerta recebido via CODU.

O emigrante de 64 anos, recém-chegado de França, acusou Covid-19, e a autoridade de saúde na ULSAM recomendou " de imediato o isolamento da tripulação.

As quatro mulheres, algumas delas com filhos pequenos, e o homem, foram confinados numa ala do quartel com acesso à rua. "Decorridos os 14 dias de quarentena e dando um verdadeiro exemplo de civismo e cidadania a todos, saíram hoje das nossas instalações 5 bravos bombeiros que optaram por ficar no nosso quartel em isolamento após contacto com utente com sintomas de Covid-19", informou esta sexta-feira a corporação, referindo: "Que este exemplo sirva para todos, não custa nada manterem-se em casa, no vosso conforto. Seja um agente de saúde pública".

Os cinco Bombeiros de Monção que estavam de quarentena no quartel, após terem contactado com um emigrante infetado, concluíram hoje o confinamento com sucesso.

Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________