Queda de avião-tanque de combate a incêndios mata três bombeiros americanos na Austrália - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Queda de avião-tanque de combate a incêndios mata três bombeiros americanos na Austrália


O aparelho caiu durante o combate a um incêndio no estado de Nova Gales do Sul. A morte dos bombeiros eleva para pelo menos 33 o número de vítimas mortais dos incêndios que lavram no país desde setembro. Os fogos também arrasaram milhares de casas e meios de subsistência. Mais de 80 mil quilómetros quadrados de território foram afetados.

Três bombeiros americanos morreram esta quinta-feira na Austrália na sequência da queda do avião-tanque C-130 em que seguiam. Os serviços de emergência anunciaram que a aeronave caiu durante o combate a um incêndio perto da cidade de Cooma, a nordeste das Montanhas Nevadas, no estado de Nova Gales do Sul.

“Hoje, fica mais uma vez demonstrado que a temporada de incêndios está longe de ter terminado”, disse a chefe do Governo estadual, Gladys Berejiklian, citada pelo jornal “The Sydney Morning Herald”.

O avião era um C-130 Hercules adaptado e foi construído nos EUA pela Lockheed Martin. O aparelho levantou da base aérea de Richmond, a segunda mais antiga da Austrália, às 13h locais e desapareceu dos radares uma hora depois.

CAUSA DO ACIDENTE AINDA POR APURAR
O comissário de bombeiros de Nova Gales do Sul, Shane Fitzsimmons, adiantou que a causa do acidente ainda não é conhecida, acrescentando que não divulgará os nomes das vítimas até as respetivas famílias serem notificadas. Fitzsimmons descreveu os três bombeiros como “profissionais absolutos”.

A Coulson Aviation, a operadora canadiana do C-130, divulgou um comunicado dizendo que os seus “pensamentos e orações estão com as famílias dos três tripulantes a bordo”.

A morte dos bombeiros eleva para pelo menos 33 o número de vítimas mortais dos incêndios que lavram na Austrália desde setembro. Os fogos também arrasaram milhares de casas e meios de subsistência. Mais de 80 mil quilómetros quadrados de território foram afetados.

Segundo um relatório divulgado na segunda-feira pelo Governo australiano, os incêndios florestais estão a colocar em risco o futuro de pelo menos 327 espécies protegidas de animais e plantas, destruindo até 80% dos seus habitats. Os especialistas advertem que o impacto catastrófico destes fogos na vida selvagem pode nunca vir a ser conhecido.

As fortes chuvas que caíram no início da semana proporcionaram tréguas nalgumas áreas devastadas pelos incêndios, mas o alívio não durou muito tempo.

Fonte: Expresso

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________