Proteção Civil Começa a Avisar Bombeiros como Lidar com Coronavírus - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Proteção Civil Começa a Avisar Bombeiros como Lidar com Coronavírus


A Proteção Civil começou, ao início da noite desta quinta-feira, a avisar os bombeiros de como devem atuar perante doentes com coronavírus. As medidas orientadoras só foram concluídas esta quinta-feira pela DGS e incluem o uso de bata, máscara, proteção ocular e luvas perante alguém que se suspeite estar infetado.

Os comandantes distritais da Proteção Civil começaram, no final do dia desta quinta-feira, a receber da Direção Nacional de Bombeiros, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), uma ordem de divulgação a todas as corporações de um manual de atuação face a casos suspeitos de infeção por coronavírus.

A decisão surge horas após o JN ter revelado que os bombeiros não possuíam qualquer informação sobre como agir. Ao longo do dia a Direção Geral da Saúde terá concluído um documento que a ANEPC divulgou a partir das 19.30 horas.

"Medidas orientadoras da atuação dos bombeiros perante suspeita de doença por Coronavírus", assim se chama o documento enviado pelo diretor nacional da ANEPC, Pedro Lopes, que revelou aos Comandos Distritais de Operações de Socorro (CODIS), ao cair do dia, que tais orientações tinham sido "acabadas de receber da DGS e num esforço de colaboração e partilha de informação com o INEM e aquela Direção Geral".

O JN avançou esta quinta-feira que os bombeiros portugueses ainda não conheciam quais as formas de atuação perante este surto que eclodiu em Wuhan, na China. A DGS reconheceu ao JN que privilegiou o INEM como "principal parceiro" no transporte de doentes. E a verdade é que, na última segunda-feira, o INEM divulgou um documento aos seus colaboradores com as formas de atuação. Até agora, os bombeiros apenas estavam a receber informações generalistas encaminhadas pela Proteção Civil, que as recebia da DGS e INEM.

De acordo com o documento enviado pela ANEPC, a que o JN acedeu, os bombeiros devem usar uma "bata, com abertura atrás, de uso único e impermeável, uma máscara, proteção ocular - usar óculos de proteção em todos os casos de suspeição, e luvas - de uso único, não esterilizadas".

"Após ter conhecimento de que a informação tida por conveniente acerca das medidas orientadoras na actuação dos Bombeiros, perante suspeita de de contágio de coronavírus, foi no dia de hoje difundida aos corpos de bombeiros num esforço conjunto entre a ANEPC, INEM e DGS, embora que no nosso entendimento tardia, não podemos deixar de reconhecer o esforço conjunto das referidas entidades", apontou, ao JN, Carlos Silva, da Fénix - Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Proteção Civil, que já tinha lamentado tal atraso na notícia divulgada esta quinta-feira e a quem a Proteção Civil informou de tinha começado a fazer divulgação das orientações.

Confrontada pelo JN pelo anúncio do diretor nacional de bombeiros aos CODIS, a ANEPC enviou uma declaração generalista que não deixa claro que só ao final desta quinta-feira é que foi corrigida a falta de informação.

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________