O que falhou na assistência a Carlos Amaral Dias: Uma ambulância sem desfibrilhador e um tripulante sem formação - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 19 de janeiro de 2020

O que falhou na assistência a Carlos Amaral Dias: Uma ambulância sem desfibrilhador e um tripulante sem formação


Psicanalista morreu no dia 3 de Dezembro na ambulância que o transportava para o hospital. Na altura, a família relatou que duas horas passaram entre a chamada inicial para o INEM e a chegada da ajuda.

O Conselho Directivo do INEM concluiu o inquérito à assistência prestada ao psicanalista e professor Carlos Amaral Dias, que morreu no dia 3 de Dezembro na ambulância que o transportava para o hospital. 

Fonte: Publico

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________