Novo Comandante de Brasfemes sucede a quem o inscreveu nos bombeiros voluntários - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Novo Comandante de Brasfemes sucede a quem o inscreveu nos bombeiros voluntários


Há coincidências felizes: há 27 anos, Acácio Monteiro – que foi comandante dos Bombeiros Voluntários de Brasfemes nos últimos 13 anos –, inscrevia Horácio Ferreira na corporação. Ontem, as vidas de ambos voltaram a cruzar-se com a “passagem de testemunho” no comando.

O novo comandante é licenciado em Engenharia Florestal, formador da Escola Nacional de Bombeiros no polo da Lousã e conhece bem o quartel e o efetivo que o serve porque já integrou a equipa de Acácio Monteiro, como adjunto.

Ao assumir as novas funções, Horácio Ferreira não esqueceu o mérito do seu sucessor e garantiu que fará tudo para continuar a levar o nome de Brasfemes pelo país, “para mostrar que uma pequena aldeia tem grandes pessoas”.

Entre as prioridades do novo comandante está a formação dos bombeiros – porque “quem não sabe não salva” – e a proteção dos elementos da corporação, nomeadamente através de fardamentos e equipamentos de proteção individual (EPI) .Sem esconder a emoção e alguma nostalgia, e perante uma sala complemente cheia de público, Acácio Monteiro fez uma retrospetiva dos últimos anos nos Bombeiros Voluntários de Brasfemes. Desde a época em que a corporação constitui um empréstimo para edificar o quartel. Dívida essa que foi saldada graças a um apoio financeiro da Câmara de Coimbra, destinado não só a ajudar a pagar o resto da dívida, mas também para remodelar e criar condições de conforto no quartel, através da construção de uma camarata feminina e uma sala de bombeiros.

Acácio Monteiro lembrou ainda que, ao longo dos anos, foi possível a corporação ir reforçando a frota automóvel e ir aumentando a capacidade de resposta a todos os níveis de socorro. A este propósito, recordou a importância da entrada em funcionamento da Equipa de Intervenção Permanente (EIP) que foi, por exemplo, “fundamental para prestar apoio na zona norte do concelho durante tempestade Leslie.

Fonte: Diário As Beiras

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________