Incêndio Mata Dois Mil Leitões em Santarém - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 22 de dezembro de 2019

Incêndio Mata Dois Mil Leitões em Santarém


Cerca de dois mil leitões e algumas porcas parideiras morreram num dos dois incêndios urbanos que ocorreram na madrugada deste sábado na freguesia de Almoster, a poucos quilómetros de Santarém. Os animais encontravam-se num pavilhão industrial da pecuária Manuel Querido, na aldeia de Alforgemel, onde deflagraram as chamas, por volta das 2h30.

Segundo fonte dos Bombeiros Sapadores de Santarém, o pavilhão tinha cinco maternidades em boxes de fibra, que arderam por completo, provocando a morte dos leitões e prejuízos materiais bastante avultados. O CM contactou os responsáveis pela pecuária Manuel Querido, que optaram por não prestar declarações sobre o sucedido.

Horas antes, por volta da meia noite, ardeu também parte da casa do presidente da Junta de Freguesia de Almoster, João Neves, que se situa no lugar da Ponte do Celeiro. As chamas deflagraram no sótão da habitação, tendo destruído parte do telhado e provocado danos no piso térreo e na estrutura da habitação.

À hora do incêndio, João Neves e a mulher estavam na sede da Junta de Almoster, a participar numa Assembleia de Freguesia. O casal teve de passar a noite em casa de familiares porque a vivenda ficou sem condições de habitabilidade.

A origem das duas ocorrências é, para já, desconhecida. Os casos estão a ser investigados pelos militares da GNR, por se tratarem de dois incêndios urbanos, que deflagraram com um intervalo de menos de três horas, na mesma freguesia.

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________