Particulares Contratam Bombeiros Privados na Califórnia - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Particulares Contratam Bombeiros Privados na Califórnia


Com o aumento da frequência dos incêndios na Califórnia, e relutância das seguradoras, as pessoas com maior poder económico começaram a recorrer à contratação de bombeiros privados.

Os serviços privados de bombeiros na Califórnia já tinham gerado polémica no ano passado depois da empresária Kim Kardashian e do rapper Kanye West terem afirmado que tinham recorrido a uma equipa privada para proteger a sua mansão, nos arredores de Los Angeles, avaliada em mais de 50 milhões de dólares (cerca de 45 milhões de euros).

Os vários focos de incêndio deste ano já levaram à destruição de imóveis e à evacuação de mais de 180 mil moradores, entre eles, o ator e ex-governador do Estado (2003-2011) Arnold Schwarzenegger e o jogador de basquete LeBron James, e eis que o assunto voltou a causar polémica. As equipas privadas em questão costumam ser contratadas por seguradoras para serviço em áreas de risco, dependendo a sua ação o valor da propriedade. Para usufruir do direito a cobertura, a casa deve ser avaliada, no mínimo, em 4 milhões de dólares (mais de 3 milhões e meio de euros). No entanto, conforme vai crescendo a construção de casas em áreas vulneráveis a incêndios, determinadas seguradoras têm negado a cobertura quando os imóveis se localizam em zonas de alto risco, o que tem levado os proprietários a contratar o serviço diretamente.

Em declarações à BCC News Brasil, Kris Brandini, proprietário da empresa Firebreak Protection Systems, afirmou que “o número de clientes particulares tem vindo a crescer nos últimos dois anos”. A sua empresa, a atuar há 14 anos no setor, trabalhava em exclusivo com seguradoras mas, com o recente aumento da procura por parte de particulares, começou a expandir os serviços oferecidos a estes clientes. A prática é comum, pelo menos, desde os anos 80, fruto dos cortes no orçamento de Estado de agências responsáveis pelos parques e florestas nos Estados Unidos, o que obrigou o governo a recorrer ao setor terciário para combater os incêndios florestais.

Na época, as equipas eram contratadas para substituir os funcionários públicos no combate a incêndios e proteger qualquer pessoa nas áreas de risco. Atualmente, os bombeiros privados atendem somente os clientes que pagam pelos seus serviços, seja de forma independente ou por intermédio de seguradoras.

Tanto na Califórnia, onde vivem hoje mais de 5 milhões de pessoas em zonas consideradas de alto risco, como noutros Estados americanos com frequência de incêndios florestais, a proteção por parte de bombeiros privados começou a ser geralmente oferecida há mais de uma década.

Fonte: EcoSapo.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________