Bombeiro... Um ser Egoísta? - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 25 de setembro de 2019

Bombeiro... Um ser Egoísta?


É de estranhar uma frase pejorativa juntamente com Bombeiro, pois todos tem como uma categoria de profissionais em quem a confiança é sempre depositada, caridosa, humanitária, capaz de ajudar a todos sem distinção.

Porém seria este um ser egoísta?

Se analisarmos a fundo o que motiva e leva um bombeiro a ser tão altruísta percebe-se o ou tentamos perceber o contexto da frase.

A missão Bombeiro exije muito de todos nós que enfrentamos diariamente 24 horas por dia todos os dias do ano quando saímos de nossas casas, em prol do próximo buscando a satisfação de poder ajudar, muitas das vezes esquecendo e abandonando quem ficou para trás, preocupados, com a esperança que nada aconteça e retorne logo para casa, deixamos famílias, pais, irmãos, avós, filhos todos ficam a espera e perdem cada dia, cada minuto, a cada saída, a cada piquete que fazemos, perdem um bem mais preciso do mundo que não existe maneira de compra-lo... perdem o tempo com o seu pai, mãe, irmão que abdicaram do convívio da família para salvar vidas, o que dignifica o seu esforço.

Mas quando o Bombeiro recebe um chamado, pensa “tenho que ir”, neste ponto pensa em si, pensa que o correto será ir de encontro ao inesperado, ao encontro do duvidoso ao encontro do que nos dignifica, ajudar... esquecendo quem ficou para trás, suas preocupações, suas horas sem dormir, a tristeza do abandono tantas e tantas vezes que perderam a muito a conta... não seria isso egoísmo? Ou como podemos chamar?

O engraçado é que em inúmeras situações ao qual deixamos as nossas famílias em prol da vossa, somos por vezes, digamos “mal-vistos”... por que chegamos atrasado, por que não conseguimos fazer mais, por que não fomos as 4:00 horas da manhã fazer um “levantamento” (retorno de um doente do hospital para casa) quando naquela mesma noite o bombeiro pouco viu ou conseguiu fechar os olhos para descansar e muitos depois de uma jornada de 8, 9 ou 12 horas de trabalho que tiveram antes de ir para o quartel voluntariamente...

Egoísmo ou altruísmo????

O que realmente move um Bombeiro quando na maioria das vezes tudo ao seu redor é contrário?

Vamos para onde todos estão fugindo, assumimos o que ninguém quer assumir... somos a última hipótese em vários casos, quando tudo deu errado, quando todas falharam com seus discursos de prevenção, segurança, controlo, educação, humanidade, dignidade, respeito... quando não existe mais a quem pedir ajuda, então resta somente a nós, Bombeiros homens e mulheres com por vezes com fardas diferentes porém com o mesmo espírito de luta, caberá ao Bombeiro altruísta/egoísta concertar o que deveria estar a funcionar, colocar a engrenagem de volta, realizar a missão para o qual treinado está, orientar, por vezes ser psicólogo, amigo, irmão, pai, mãe, conselheiro o ombro amigo uma palavra de conforto.

Mas continuámos com a dúvida:

Egoísta?

Quando não respeita o limite do próprio corpo.

Quando deixa o seu filho ou filha com um olhar em casa a pensar “tem que ser outro dia então“.

Quando a dor e o cansaço não é motivo para não ir.

Quando o que muitas vezes encontramos não é um rosto aflito e sim uma recepção rispida fria como que a responsabilidade da fatalidade ou do acontecimento tivesse sido nossa culpa.

Quando uma mãe fica em casa e não quer ligar a televisão para não ver onde seu filho está a combater um incêndio que nada tem ele haver com a causa mas é a resposta.

Quando perdemos a primeira palavra dita por um filho por que não estávamos presente.

Quando não assistimos por muitas vezes suas vitórias e podemos segurar sua mão nas suas derrotas.

Chego ao final sem saber a resposta para tal questionamento, será mais uma questão que o universo não explica mas com uma única certeza.

Quando formos chamados: lá estaremos.

Um bem haja a todos os Bombeiros e seus familiares!!!

Autor desconhecido

Sem comentários:

Enviar um comentário