Liga dos Bombeiros marca desfile para dia de calor e eleições - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 26 de maio de 2019

Liga dos Bombeiros marca desfile para dia de calor e eleições


Bombeiros voluntários, corporações e federações recusam rumar a Leiria para festejos em pleno alerta amarelo de combate a fogos rurais.

A Liga de Bombeiros Portugueses (LBP) agendou um desfile em Leiria para amanhã, domingo, num dia de ida às urnas e em que o país está sob elevado risco de fogos rurais devido ao calor. A organização espera umas centenas de participantes e viaturas de todo o país. Mas várias corporações e federações vão boicotar o evento, para não desguarnecer as suas localidades. E os bombeiros voluntários criticam "protocolos que cheiram a mofo".

O ponto alto das comemorações do Dia do Bombeiro é amanhã à tarde, na Nova Leiria, com desfile e parada sob sol em chapa e discursos de individualidades, como o secretário de Estado da Proteção Civil, José Neves.

Apesar do aumento das temperaturas e do vento, que levou o Governo a decretar o estado de alerta até dia 30, a LBP terá recusado mudar a data da cerimónia. Aliás, ontem, as corporações do distrito de Leiria, aquele que mais gente terá no evento, foram avisadas pelo 2.0 comandante operacional do distrito, Mário Cerol, para a necessidade de prontidão dos meios de combate a fogos.

O JN sabe que as federações de Évora e Setúbal e a corporação de Portel (onde decorreu o Dia do Bombeiro de 2018) só estarão representadas pelos seus estandartes. Outras não estarão presentes. Motivos: haver eleições, quilómetros a fazer e o perigo de desguarnecer as suas terras.

"Não vou nem vou mandar ninguém. O dia foi mal escolhido. Estão uns dias de brasa. Não sou contra a festa mas não vou pôr os meus homens a fazer 300 quilómetros, impedi-los de votar e afastá-los do terreno em pleno alerta amarelo", disse, ao JN, o comandante de São Bartolomeu de Messines, Joaquim Gonçalves. "Será muito complicado este dia", admite Otávio Machado, dos Bombeiros de Palmela.

Cerimónia que cheira a mofo

Da Associação Portuguesa dos Bombeiros Voluntários (APBV) partiu um "apelo ao bom senso da Liga". "Seria muito mau, em pleno desfile, terem de regressar a correr para as suas zonas de origem", aponta Rui Silva, líder da APBV, que critica "a parada estática dos bombeiros de pé, a ouvirem umas quantas figuras sentadas". "É um protocolo pesado, que cheira a mofo e que não sabe o que são alterações climáticas", acusou.

Apesar da insistência, o JN não obteve reação de Jaime Marta Soares, assim como da Secretaria de Estado da Proteção Civil. Já a Proteção Civil descartou qualquer responsabilidade no evento.

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________