Os Bombeiros Portugueses estão a Perder os Seus Melhores Lideres - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Os Bombeiros Portugueses estão a Perder os Seus Melhores Lideres

Em menos de um mês, dá-se a demissão de (pelo menos) três estruturas de comando de Corpos de Bombeiros que tenho a honra de conhecer.

Todos pelo mesmo motivo - incompatibilidade com as Direções - provando-se mais a vez que o modelo do setor está falido.

Hoje, exige-se aos quadros de comando e ativo mais escolaridade, mais formação, treino constante, qualidade. Neste pressuposto o investimento é claro ao longo dos últimos anos, acumulando os Comandantes e Bombeiros centenas de horas de formação, doutrina e experiência.

E aos dirigentes das entidades detentoras o que é exigido? Eu respondo. ZERO!

Por isso, é natural que dirigentes oriundos de qualquer quadrante, sem formação ou experiência na área, e sobretudo os que se orientam NO PRINCÍPIO DA GESTÃO DE CLUBE RECREATIVO, FECHADOS NA SUA “TEORIA DA COISA”, entrem em rota de colisão com aquilo que deve ser um serviço de alto desempenho, a funcionar 365 dias/ano, 24 horas/dias. CENTRADOS NA PROTEÇÃO E SOCORRO DA POPULAÇÃO! Com pessoal fardado, com hierarquias, com prioridades operacionais.

Traduzindo: não percebem nadinha disto é condenam a atividade dos CB.

Mas os Comandantes que vão saindo são tão maus mas tão maus, que singram quase logo de seguida em instituições como ANEPC, AGIF, SMPC, FEB, ensino académico, entre outros.

Ou seja, os mesmos presidentes que investem durante anos na formação dos Comandantes, permitem depois que os CB se vão esvaziando para outras instituições porque a única coisa que a profundidade da sua visão lhes permite atingir é a gestão corrente e o transporte de doentes.

A administração financeira devia ser um setor da gestão do Corpo de Bombeiros e não o contrário. E não estou a inventar nada.

E assim os Corpos de Bombeiros vão sendo esvaziados. Depois a culpa é do Governo, da ANEPC, dos GIPS, da FEB...

Quem perde? A população e os Corpos de Bombeiros.

NOTA DE INTERESSES:
1 - Tenho a sorte de ter uma Direção diariamente presente, com elevadíssima experiência na área financeira, que compreende, apoia, incentiva e acompanha os conceitos de prontidão, operacionalidade e melhoria contínua, tal como a realidade do século XXI nos Corpos de Bombeiros o exige. Que toma decisões difíceis e por vezes pouco populares para, face aos recursos disponíveis e não esquecendo a componente social, preservar a missão mais primária dos Corpos de Bombeiros - a proteção e socorro de pessoas, bens e ambiente.

2 - Um bem haja a todas as direções das AHB que, tal como a minha, dando do seu tempo pessoal, lutam diariamente com as dificuldades que a realidade deste modelo nos coloca e que percebem a necessidade de tomar decisões diferentes para obter resultados diferentes.

Pedro Louro

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________