INEM Integra Equipa Portuguesa em Moçambique - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 21 de março de 2019

INEM Integra Equipa Portuguesa em Moçambique


Está uma equipa portuguesa em Moçambique a realizar um “diagnóstico rigoroso” da tragédia que assolou este e outros países africanos.

A passagem do ciclone Idai em Moçambique, Maláui e Zimbabué já provocou mais de 300 mortos, segundo balanços provisórios divulgados pelos respetivos governos.

O Idai, com fortes chuvas e ventos de até 170 quilómetros por hora, atingiu a Beira (centro de Moçambique) na quinta-feira à noite, deixando os cerca de 500 mil residentes na quarta maior cidade do país sem energia e linhas de comunicação.

Elementos do INEM e Proteção Civil estão em Moçambique para fazer o necessário diagnóstico da tragédia. “O objetivo da missão é realizar um diagnostico tão rigoroso quanto possível sobre as condições da comunidade portuguesa em Moçambique, nomeadamente na região da Beira. Estamos a falar de uma região e de uma jurisdição consular que corresponde a toda a Península Ibérica, que se encontra sem comunicações nesta altura”, disse José Luís Carneiro, Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, em declarações à agência Lusa.

“É necessário este levantamento para que a ANPC, que está a coordenar esta operação, sob a presidência do general Mourato Nunes, possa de seguida disponibilizar os meios e recursos necessários para garantir o apoio de emergência aos portugueses, mas também manifestámos às autoridades moçambicanas todo o espírito de cooperação e solidariedade do Estado português”, declarou, acrescentando que este é um “momento dramático que está a passar um país irmão como Moçambique”.

O governante explicou que a equipa vai trabalhar no terreno para analisar as condições e os meios a mobilizar.

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________