Fogo Ameaçou Casas em Castelo de Paiva e Progrediu para Arouca - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 30 de março de 2019

Fogo Ameaçou Casas em Castelo de Paiva e Progrediu para Arouca


Um incêndio de grandes proporções que lavrou durante toda a tarde de sexta-eira, em Castelo de Paiva, mobilizou centenas de bombeiros, obrigou ao corte de estradas e chegou a estar perto de habitações, mas sem nunca as pôr em risco.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Castelo de Paiva ainda pensou retirar pessoas das suas casas, nomeadamente na localidade de Ancia, na freguesia de Real. "Quando vi a frente de fogo a dirigir-se à aldeia ponderei fazer a evacuação, mas consegui meter meios no terreno e havia segurança, por isso, não houve essa necessidade", explicou Joaquim Rodrigues ao JN, por volta das 22 horas, quando o fogo ainda mantinha no terreno cerca de 300 operacionais, apoiados por 85 veículos.

"Temos um setor dominado e na cabeça de incêndio, em direção ao Rio Paiva, e noutro setor o fogo lavra com intensidade. Mas não há risco para a população", disse Joaquim Rodrigues.

"Prevejo que vá durar toda a noite. Os acessos são difíceis. Durante a tarde, os ventos muito fortes dificultaram o combate, assim como o combustível existente. Houve madeira abatida, mas não fizeram limpeza e havia muitos ramos de eucaliptos", afirmou o comandante dos voluntários de Castelo de Paiva.

O alerta para o incêndio chegou pelas 15.50 horas. O fogo, combatido por seis meios aéreos, lavrou nas freguesias de Bairros e Real, em Castelo de Paiva, e em direção a Arouca, na localidade de Serabigões.

Das várias estradas cortadas, ao final da noite mantinha-se ainda cortada a via entre o lugar da Ladroeira e o Santo Adrião.

Além de bombeiros de corporações de todo o distrito de Aveiro estão no local os Grupos de Reforço para Incêndios Florestais (GRIF) da Força Especial de Bombeiros, de Viseu e do Porto, e elementos da GNR.

Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________