Segundo Comandante da Proteção Civil de Santarém de Saída - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Segundo Comandante da Proteção Civil de Santarém de Saída


O segundo Comandante Operacional Distrital (CODIS) de Santarém, Hélder Silva, que em julho último substituiu no cargo José Guilherme, que saiu para ocupar a função de comandante dos Bombeiros Municipais de Santarém, deverá deixar o lugar no final do mês de outubro.

A informação não é oficial mas foi avançada à Rede Regional por várias fontes ligadas à proteção civil, que adiantam mesmo que Hélder Silva, ex-comandante dos Bombeiros Municipais de Caxarias (Ourém), de 49 anos, já apresentou a carta de demissão, com efeitos a partir de 31 de outubro.

Questionado pelo nosso jornal sobre o assunto, Hélder Silva respondeu “não confirmo”, e perante a insistência do jornalista se desmentia a informação, repetiu apenas “não confirmo”.

Ao longo da tarde, a Rede Regional tentou também falar com o Comandante Operacional Distrital (CODIS) de Santarém, Mário Silvestre, mas tal não foi possível.



MAIS ALTERAÇÕES A CAMINHO

Mas esta poderá não ser a única alteração na proteção civil nos próximos tempos, numa altura em que é cada vez mais insistente a versão de que o governo quer acabar com os comandos distritais de protecção civil e passar a ter comandos regionais.

O jornal Público, na sua edição de 16 de outubro, diz mesmo ter tido acesso a uma proposta com as alterações à lei orgânica da Autoridade Nacional de Proteção Civil, cujo texto final deverá conhecer a luz do dia até ao final do mês, depois de sucessivos atrasos na sua apresentação, que chegou a ser anunciada pelo Ministro da Administração Interna para março deste ano.

No documento, citado pelo Público, é referido que os "comandantes de agrupamento" (CADIS) passam a ter a designação de "comandos regionais de operações de socorro, cuja circunscrição territorial corresponde às NUTS II" e que terão sob sua dependência os "comandos sub-regionais de operações de socorro", cuja "circunscrição corresponde às entidades intermunicipais”.

Se estas alterações, ainda em estudo, se confirmarem, passar-se-á de 18 comandos distritais para 23 comandos sub-regionais (sem contar com Madeira e Açores e incluindo as áreas metropolitanas, que têm uma denominação diferente).

Se a lei for aprovada tal como está na proposta, no caso do distrito de Santarém, deixará de haver o atual comando único, que será substituído por dois comandos sub-regionais, um para a Lezíria e outro para o Médio Tejo, que passarão a estar integrados nos comandos regionais do Alentejo e Centro, respetivamente.

Rede Regional

Sem comentários:

Enviar um comentário