Opinião: “Seguimos Fortes” - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 25 de setembro de 2018

Opinião: “Seguimos Fortes”


Hoje, o Grupo de Intervenção Protecção e Socorro da Guarda Nacional Republicana (GIPS/GNR) sofreu um acidente com uma das suas viaturas pesadas.

Situação normal. Acontece diversas vezes, muitas até, incluído aos bombeiros.

Ao aceder às redes sociais, assiste-se a um misto de gozo e prazer da parte de algumas pessoas (facilmente conotados com os bombeiros).

Não posso de maneira nenhuma, na qualidade de bombeiro e de homem, deixar de reprimir esta situação.

É lamentável. É feio. É desagradável. É básico e enxovalha os bombeiros. Gente de uma mente tacanha, nojenta, pouco credível e que em nada abona em prol dos bombeiros.

É difícil, muito difícil aliás, aceitar uma conduta deste género. Mas é ainda mais complicado, conviver de forma sã com os militares da GNR, quando dentro da nossa casta, temos gente deste calibre. Gente, em que “gentalha” é demasiado pomposo para os classificar.

Ao GIPS da GNR enquanto estrutura e aos seus militares enquanto homens,

não posso deixar de lhes transmitir que “gentalha” deste tipo, não constitui o grosso das fileiras dos bombeiros. O que vos aconteceu, é normal, pode acontecer a qualquer agente de Protecção Civil e merecem por isso, todo o nosso respeito e admiração pelo trabalho desenvolvido.

Não. Não acreditem que somos todos assim. Os bombeiros são muito mais do que isto. Os bombeiros sabem ser muito mais do que isto. Os bombeiros são muito maiores do que esta “gentalha”.

Os bombeiros, os verdadeiros bombeiros, sentem-se com toda a certeza, envergonhados com tamanhos despropósitos debitados nas redes sociais!

Para o que resta deste ano e para os vindouros, “seguimos juntos”.

Luís Gaspar
Associação Bombeiros para Sempre

Sem comentários:

Enviar um comentário