Já Arderam Perto de Mil Hectares em Monchique - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 4 de agosto de 2018

Já Arderam Perto de Mil Hectares em Monchique


Frente Sul lavra em direção à vila e há uma zona só acessível por meios aéreos. Bombeiros feridos já estão todos recuperados, diz responsável da Proteção Civil.

Desde que começou, na sexta-feira, o incêndio de Monchique já consumiu mil hectares. A informação foi dada este sábado, na conferência de imprensa do comandante distrital de Faro, Vítor Vaz Pinto.

O responsável confirma que metade do incêndio está dominado e adianta que existe uma frente ativa forte a lavrar em direção a Monchique. Desta frente, “20% está a lavrar em zona inacessível por meios terrestres”, acrescenta. Esta zona está a ser, por isso, combatida com meios aéreos e máquinas de rastos.

No terreno estão 710 operacionais, na sua maioria bombeiros, 10 daquelas máquinas e ainda 11 meios aéreos.

Há ainda a circular “um avião de reconhecimento e avaliação da situação, para dar apoio à decisão”, avançou Vítor Vaz Pinto.

A previsão meteorológica aponta para um agravamento das condições para o início da tarde, com o aumento da intensidade do vento com rajadas por vezes fortes e temperaturas na casa dos 46 graus, com sensação térmica à volta dos 50.

A humidade relativa vai ser mais baixa e deverá chegar aos 10%.

Nestas circunstâncias, não existe qualquer previsibilidade para o fim deste incêndio, que levou a Câmara de Monchique a ativar, na última noite, o plano municipal de proteção civil.

O fogo lavra há mais de 20 horas e provocou oito feridos, sendo que todos os bombeiros afetados já estão recuperados, segundo o comandante distrital de Faro.

Renascença

Sem comentários:

Enviar um comentário