Quatro feridos dos fogos de outubro de 2017 ainda estão hospitalizados - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Quatro feridos dos fogos de outubro de 2017 ainda estão hospitalizados


Quatro pessoas da região Centro, entre elas uma criança de 12 anos, ainda se encontram hospitalizadas devido a ferimentos causados pelos incêndios de outubro de 2017, disse à agência Lusa fonte da Administração Regional de Saúde do Centro. 

Segundo a mesma fonte, a criança encontra-se internada no Hospital Pediátrico de Coimbra, que integra o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), e os outros três no Hospital Rovisco Pais, na Tocha, Cantanhede. Fonte do Movimento Associativo de Apoio às Vítimas dos Incêndios de Midões adiantou à agência Lusa que os dois casos mais graves são uma mulher de Vila Franca da Beira (Oliveira do Hospital), e a criança de 12 anos, que apresentam queimaduras de terceiro grau em 90% do corpo, com a parte pulmonar muito afetada. 

A mesma fonte adiantou que as duas vítimas ainda vão continuar muito tempo internadas. Depois, existem mais dois feridos internados e duas pessoas a recuperar em unidades de cuidados continuados, uma em Tábua e outra em Seia, já no distrito da Guarda. Os incêndios de outubro de 2017, que atingiram 36 concelhos da região Centro, provocaram 49 mortos e cerca de 70 feridos, e destruíram total ou parcialmente perto de 1.500 casas e cerca de meio milhar de empresas. 

Das 49 vítimas mortais, 24 ocorreram no distrito de Coimbra (metade das quais no concelho de Oliveira do Hospital e as restantes 12 nos municípios de Arganil, Pampilhosa da Serra, Penacova e Tábua) e 17 em Viseu (Carregal do Sal, Mortágua, Nelas, Oliveira de Frades, Santa Comba Dão e Tondela), tendo os restantes óbitos sido registados na autoestrada que liga Aveiro a Vilar Formoso (A25), nas zonas de Sever do Vouga (Aveiro) e de Pinhel (Guarda), e no concelho de Seia (Guarda).

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário