Museu Dedicado aos Bombeiros de Lisboa Vai Reabrir em Alcântara - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Museu Dedicado aos Bombeiros de Lisboa Vai Reabrir em Alcântara


O Museu do Bombeiro de Lisboa, que funcionava em Carnide e encerrou no início de 2015, vai reabrir em Alcântara, junto ao Museu da Carris, anunciou hoje o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina.

Falando aos deputados da Assembleia Municipal de Lisboa, numa sessão de perguntas à Câmara, o presidente do município da capital disse que o que está previsto em relação a este museu é que "seja construído em Santo Amaro [freguesia de Alcântara], junto ao Museu da Carris".

O objetivo desta localização é fazer um "polo museológico entre a Carris e os bombeiros", explicou.

Medina respondia assim a uma questão colocada pelo grupo municipal do PSD.

Em declarações à agência Lusa no final da reunião, o presidente da Câmara de Lisboa explicou que o edifício destinado a albergar o espólio dos bombeiros "já existe", mas carece de algumas intervenções de adaptação do espaço.

Apontando que ainda será necessário "aprovar o projeto e lançar os procedimentos concursais", Fernando Medina salientou que "ainda levará tempo" até que o núcleo museológico passa ser inaugurado, rejeitando que tal possa acontecer ainda este ano.

"Este ano não, será muito difícil", respondeu.

Questionado quanto à localização atual do espólio, o líder do executivo liderado pelo PS afirmou que uma parte esteve "em exposição no Museu dos Coches e o resto está guardado".

No final de 2014, a Espírito Santo Saúde, proprietária do vizinho Hospital da Luz, comprou o terreno onde estava instalado o Quartel do Colombo, por mais de 15,5 milhões de euros, para fazer uma expansão daquela unidade de saúde.

Naquele local funcionava também, desde 2007, o Museu do Bombeiro, que contava com peças seculares.

Até junho de 2003, altura em que foi inaugurado o museu, o valioso espólio do Regimento de Sapadores Bombeiros (RSB) andou disperso por vários quartéis.

Entre um ano e outro, o museu apenas funcionou esporadicamente, adiantou em 2006 o então o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carmona Rodrigues.

Logo no início de 2015 foram retiradas as placas identificativas do quartel dos Bombeiros Sapadores de Lisboa e as viaturas do museu.

Em 2017, o Museu Nacional dos Coches recebeu uma exposição com carros e equipamento de combate a incêndios, dos finais do século XVII ao início do século e XX.

A exposição "Há Fogo! Há Fogo! Acudam Acudam!" esteve patente no Picadeiro Real, antigo edifício do Museu dos Coches, com peças pertencentes às coleções do RSB.

Sapo 24

Sem comentários:

Enviar um comentário