LBP Não Aceita Que Estrangeiros Coordenem Meios Aéreos - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 31 de maio de 2018

LBP Não Aceita Que Estrangeiros Coordenem Meios Aéreos


A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) considera absurdo e inadmissível que a pretensa bolsa de peritos estrangeiros chamados pela Agência de Gestão de Fogos Rurais possa vir a coordenar os meios aéreos no combate aos incêndios rurais.

Para a LBP, tal medida é prova de incompetência de quem decidiu isso e uma tentativa de passar um atestado de desconfiança, nomeadamente, aos bombeiros.

Segundo a LBP, os peritos até podem emitir opiniões, dar pareceres a seu bel prazer, mas assumir qualquer tipo de coordenação é que não. Não se trata de uma posição corporativa. Trata-se apenas de uma questão de princípio. Querem inventar o problema onde ele não está por que dá jeito distrair as atenções sobre aquilo que já deviam ter feito e nada fizeram.

Os bombeiros são possuidores de capacidades e competências mais que suficientes para fazer o seu trabalho. O que está em causa é tudo aquilo que devia ter sido feito, e não foi, a montante do combate, ou seja, na prevenção. Caso esta tivesse sido realizada, conforme os bombeiros foram alertando ao longo dos anos, muito poderia ter sido evitado, nomeadamente, a perda de vidas humanas.

A LBP denuncia que alguém continua a querer pôr-se em bicos de pés e, para tal, não importará ofender ou desvalorizar o papel e a missão daqueles que há muito andam no terreno com provas dadas, os bombeiros.

Façam urgentemente aquilo que têm a obrigação de fazer, e que porventura até sabem fazer, que é a prevenção estrutural da floresta portuguesa, aconselha a LBP.

Sem comentários:

Enviar um comentário